03/01/2022

Defesa Civil do Piauí monitora nível dos rios e reforça ações preventivas

A Sedec acompanha boletins periódicos emitidos pela Chesf e CPRM que informam o comportamento dos rios, como Parnaíba, Poti, Longá e Marataoãn

Rio Parnaíba segue na cota de atenção em Teresina - Foto: Raíssa Morais

Com o aumento do volume das chuvas em todo o Piauí, a Secretaria de Estado da Defesa Civil (Sedec) acompanha o monitoramento dos principais rios que banham a capital e os demais municípios piauienses. Apesar da esperada elevação do nível das águas, a situação está controlada e ainda não há risco de inundação.

A Sedec considera os dados hidrológicos emitidos pela Companhia Hidroéletrica do São Francisco (Chesf) e pelo Serviço Geológico do Brasil (CPRM), por meio de boletins periódicos.

“Por meio desses órgãos, acompanhamos a evolução dos níveis dos rios e mantemos permanente contato com a Defesa Civil nos municípios. Além disso, nossas equipes estão de prontidão para executar ações em curto prazo em cenários graves”, explica José Augusto Nunes, secretário da Sedec.

Além da Defesa Civil municipal, a Sedec trabalha em parceria com Corpo de Bombeiros, Departamento de Estradas de Rodagem do Piauí (DER-PI), Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Piauí (Semar), Secretaria de Estado da Assistência Social (Sasc) e lideranças comunitárias. “Estamos doando 200 cestas básicas para a Prefeitura de Teresina que serão repassadas às famílias atingidas por alagamentos com o intuito de minimizar esses impactos na capital”, acrescenta o gestor.


José Augusto Nunes reforça ainda que o empenho dos gestores municipais e da população também contribui para reduzir os impactos do período chuvoso na zona urbana. “O básico que o cidadão deve fazer é não jogar lixo em local inapropriado e a prefeitura executar ações como limpeza das vias públicas, além de desobstrução de córregos e grotões para reduzir os alagamentos”, explica o secretário da Sedec.

Situação dos rios no Piauí
De acordo com boletim enviado pela CPRM, nesta segunda-feira (3), o nível do rio Parnaíba, em Floriano, está acima da cota de alerta. Apesar desse registro, há previsão de redução dos volumes e sem risco imediato de inundação.

Em Teresina, continua abaixo da cota de alerta, com previsão de estabilização deste nível nas próximas oito horas. Já em Luzilândia, a cota do rio Parnaíba deve aumentar nas próximas 12 horas e ultrapassar a cota de atenção em 48cm.

Em relação ao Parnaíba, em Uruçuí, que juntamente com os rios Uruçuí Preto e Balsas contribuem para o volume de água que escoa pela cidade, há um aumento na vazão da ordem de 2.050m³/s, máximo observado desde 27 de dezembro de 2021. Segundo o documento, os volumes são uma resposta das grandes precipitações observadas nas últimas 12 horas na região.

Baseado nos valores acumulados de precipitação na porção mais ao norte da bacia, ainda considerados baixos, o boletim também destaca que os rios Poti, em Teresina; Marataoãn, em Barras; e Longá, em Esperantina, permanecem em condições normais que serão mantidas nas próximas horas.

Fonte: Portal Meio Norte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing