06/01/2021

Disputa acirrada nos UTVs marca terceira etapa do Dakar 2021

Crédito de divulgação: BRP

• Chilenos Francisco “Chaleco” Lopez e Juan Pablo Vinagre seguem na liderança com a vitória na terceira etapa

• Apenas 24 segundos separam os três primeiros colocados desta terça-feira

• Brasileiros da Monster Energy Can-Am seguem firme na disputa pelo título

• Na quarta-feira, prova terá 800 quilômetros de percurso

O Rally Dakar teve um dia repleto de emoção na definição do vencedor da terceira etapa, disputada hoje na Arábia Saudita. Entre os UTVs, a vitória foi da dupla chilena composta por Francisco “Chaleco” Lopez e Juan Pablo Vinagre, ampliando assim a liderança da categoria no tempo total acumulado. No entanto, a terça-feira foi de luta intensa no deserto árabe: os três primeiros colocados ficaram separados por apenas 24 segundos, uma margem bem pequena em uma prova com trecho cronometrado de 403 km.

Crédito de divulgação: BRP

Os vencedores correm pela South Racing Can-Am e cumpriram o percurso em 4 horas, 20 minutos e 57 segundos. Incluindo os 227 km de deslocamento, o terceiro dia de Dakar totalizou 630 km, sendo que a prova desta terça-feira foi realizada inteiramente na região de Ad-Dawasir, no formato de laço, ou seja, com partida e chegada no mesmo acampamento e mesma cidade. “Pedras pontiagudas e cordões de dunas nos obrigavam a andar mais devagar no início, poupando os pneus. Além disso, os desfiladeiros e problemas de regulagem da suspensão também nos fizeram andar devagar. Para a etapa 4 teremos que trabalhar nas suspensões. Felizmente recuperamos e conseguimos vencer a etapa”, comentou Chaleco.

A segunda colocação geral no acumulado é dos poloneses Aron Domzala e Maciej Marton, dupla da Monster Energy Can-Am, apesar de um dia não tão bom em que finalizaram na oitava posição.

Entre os brasileiros, Gustavo Gugelmin foi destaque na navegação ao lado do piloto americano Austin Jones, da equipe Monster Energy Can-Am. A dupla fechou o dia na segunda colocação após liderar parte da prova e alcançou o terceiro lugar no tempo total acumulado.

Crédito de divulgação: BRP

“Foi um dia em loop, ou seja, em laço, saindo e voltando para o mesmo acampamento o que possibilita ao pessoal de apoio descansar um pouco, porque não tem o deslocamento”, diz Gugelmin que tem postado vários detalhes do dia a dia das duplas no Dakar em suas redes sociais.

“Foi um dia intenso de dunas, com muito cuidado em todas elas, com carro atolado, caminhão capotado, quadri e moto tombados. Viemos num bom ritmo, com navegação perfeita até o finalzinho. A gente vinha liderando, mas tivemos um pneu furado faltando 30 quilômetros e outro logo adiante, um quilômetro depois. De qualquer maneira, fomos bem, chegando mais perto dos líderes, mas ainda tem muito Dakar pela frente”, completa o navegador brasileiro.

Crédito de divulgação: BRP

A terça-feira não foi fácil para a dupla dos brasileiros Reinaldo Varela e Maykel Justo. Contudo, mesmo fora do top-10 da classificação da prova de hoje eles conseguiram se manter entre os principais competidores na geral, ocupando a sétima colocação. Reinaldo e Maykel perderam tempo porque precisaram fazer a troca da homocinética e do eixo de roda e, com isso, ficaram 27min04seg atrás dos líderes.

“A homocinética é onde vai conectado o eixo da roda que transfere a força do motor – ela transmite toda a força do motor e também sofre com as batidas do carro contra o solo. Com a velocidade constante, subidas íngremes e os saltos intermináveis que fizemos hoje nas dunas, durante mais de 400km da especial, ela acabou quebrando”, conta Varela.

Crédito de divulgação: BRP

Maykel comentou sobre a expectativa para a próxima etapa. “Essas coisas são o que mais acontece no Dakar. Não é à toa que essa é a prova mais difícil do mundo. Felizmente, estávamos preparados e fizemos os reparos em tempo recorde. Agora é manter o foco e continuar a andar forte como temos feito”, diz Maykel.

A Can-Am segue dominando entre os UTVs. No top-20 da classificação desta terça-feira, dezoito duplas correm de Can-Am, e na classificação geral acumulada, os quinze primeiros colocados disputam o rali mais duro do mundo com um Maverick X3.

A quarta etapa do Dakar será disputada nesta quarta-feira (6) na Arábia Saudita. O trajeto completo tem 813 km no total, sendo 337 km de especial, em que os competidores vão sair de Ad-Dawasir até Riyadh, dando sequência ao rali que começou no último dia 3 e será disputado até o dia 15 de janeiro, com chegada em Jeddah.

Crédito de divulgação: BRP

Confira a classificação preliminar na categoria UTV, do 3º dia de prova e o resultado geral acumulado do Dakar 2021:

Terceiro dia – 05 de janeiro

1º) Francisco “Chaleco” Lopez (Chile)/Juan Pablo Latrach Vinagre (Chile), Can-Am Maverick XRS Turbo – 4h20min57seg

2º) Austin Jones (EUA)/Gustavo Gugelmin (Brasil), Can-Am Maverick XRS Turbo – 4h21min20seg

3º) Michal Goczal (Polônia)/ Szymon Gospodarczyk(Polônia), Can-Am Maverick XRS– 4h21min21seg

4º) Khalifa Al Attiyah (Qatar)/Paolo Ceci (Itália), Can-Am XRS Turbo – 4h23min30seg

5º) Jeremie Warnia (França)/ Steven Griener (Grã-Bretanha), Polaris RZR –4h24min28seg

6º) Santiago Navarro (Espanha)/Marc Sola Terradellas (Espanha), Can-Am Maverick X3 Turbo – 4h24min38seg

7º) Kees Koolen (Holanda) /Jurgen Van Den Goorbergh (Holanda), Can-Am XRS Turbo – 4h24min41seg

8º) Aron Domzala (Polônia)/Maciej Marton (Polônia), Can-Am Maverick X3 –4h26min26seg

9º) Saleh Alsaif (Arábia Saudita)/Oriol Vidal Montijano (Espanha), Can-Am Maverick X3T3PRO Turbo – 4h28min31seg

10º) Sergei Kariakin (Rússia)/Anton Vlasiuk (Rússia), Can-Am Maverick X3 Turbo - 4h 30min19seg

Resultado Acumulado após 3 etapas

1º) Francisco “Chaleco” Lopez (Chile)/Juan Pablo Latrach Vinagre (Chile), Can-Am Maverick XRS Turbo – 13h19min10seg

2º) Aron Domzala (Polônia)/Maciej Marton (Polônia), Can-Am Maverick X3 – 13h25min18seg

3º) Austin Jones (EUA)/Gustavo Gugelmin (Brasil), Can-Am Maverick XRS Turbo - 13h26min23seg

4º) Sergei Kariakin (Rússia)/Anton Vlasiuk (Rússia), Can-Am Maverick X3 Turbo – 13h35min43seg

5º) Saleh Alsaif (Arábia Saudita)/Oriol Vidal Montijano (Espanha), Can-Am Maverick X3T3PRO Turbo – 13h39min25seg

6º) José Antonio Hinojo Lopez (Espanha)/Diego Ortega Gil Espanha), Can-Am Maverick X3 Turbo – 13h43min38seg

7º) Reinaldo Varela (Brasil)/Maykel Justo (Brasil), Can-Am Maverick XRS Turbo – 13h46min14seg

8º) Santiago Navarro (Espanha)/Marc Sola Terradellas (Espanha), Can-Am Maverick X3 Turbo – 13h55min37seg

9º) Michal Goczal (Polônia)/ Szymon Gospodarczyk(Polônia), Can-Am Maverick XRS - 13h56min41seg

10º) Gerard Farres (Espanha)/Armand Monleon (Espanha), Can-Am Maverick XRS Turbo – 13h57min06seg

Ascom 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing