17/03/2015

Jornal Nacional, da Globo, explica: Expressão "Que país é esse?" foi criada por piauiense



Willian Bonner abre parênteses e fala sobre Francelino (Foto: Reprodução TV Globo)

O Jornal Nacional, principal programa jornalístico da Rede Globo e o de maior audiência no Brasil, ao falar da 10ª etapa da Operação Lava Jato, explicou que esta recebeu o nome de “Que país é esse?” em ‘homenagem’ à Renato Duque, ex-diretor da Petrobras preso acusado de lavagem de dinheiro e corrupção.

William Bonner, apresentador do JN, abriu uma espécie de “parênteses” para explicar o porquê do nome a esta etapa da operação deflagrada pela Polícia Federal. Primeiro o programa mostrou que essa ‘homenagem’ se deve ao fato de Duque questionar a sua prisão ao advogado Renato de Moraes.

Frase ficou famosa e inspirou música de Renato Russo (Foto: Reprodução TV Globo)

Como está Francelino hoje (Foto: Divulgação)

Depois Bonner explicou: “Aqui a gente abre um parêntese para um registro histórico. Essa frase não foi criada nem pelo Renato Duque nem pelo Renato Russo, da Legião Urbana. 'Que país é esse' é um clássico do rock brasileiro. 

Mas o Renato Russo usou uma frase de 1976, 12º ano do regime militar instalado pelo Golpe de 64, o Brasil tinha só dois partidos políticos legalizados. A oposição se reunia no MDB e os governistas na Arena. O general presidente da época, o gaúcho Ernesto Geisel, tinha prometido iniciar um período de transição, em que o regime se tornaria gradualmente mais aberto e governadores seriam eleitos pelo voto direto dali a dois anos. 

Mas a oposição duvidou da seriedade desse compromisso. E isso levou o então presidente da Arena, o piauiense Francelino Pereira, a uma indagação que ficou famosa: Que país é esse em que o povo não acredita no calendário eleitoral estabelecido pelo próprio presidente?”.

Para quem nunca ouviu falar de Francelino Pereira, ele é natural da cidade de Angical, interior do Piauí. Ficou bastante conhecido, no entanto, por ter feito carreira política em Minas Gerais, estado do qual assumiu mandato de governador. Já foi também deputado e senador. 

Na época do regime militar era figura com grande atuação junto a mídia na defesa de seu partido, a Arena (Aliança Renovadora Nacional). Tem familiares em Teresina e reside hoje em Belo Horizonte (MG), sendo filiado ao DEM (Partido Democrata).

Da redação do Jornal da Parnaíba
Porr: Allisson Paixão/O Olho

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Racing