Mostrando postagens com marcador Nostalgia. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Nostalgia. Mostrar todas as postagens

10/02/2021

O FUNDADOR DA ACADEMIA PARNAIBANA DE LETRAS

JOSÉ PINHEIRO DE CARVALHO Jornalista, publicitário, político e poeta

FAMILIA
Nasceu em Parnaíba, Piauí em 04.07.1932
Faleceu no Rio de Janeiro, RJ em 28.03.1986
Filho de Luiz Nelson de Carvalho e Cecilia Pinheiro de Carvalho
Casou-se dia 20 de janeiro de 1959, em Parnaíba - PI, com Ciléia Marny Pinheiro de Carvalho, filha do Carlos Furtado Carvalho e Maria de Lurdes Melo de Carvalho.
Foram residir na cidade do Rio de Janeiro e lá tiveram 6 (seis) filhos: Grace (falecida), Diana, Mônica, José Filho (Zezo), Lorena e Denise e atualmente 7 (sete) netos: Priscilla, Victor, Igor, Gabriel, Ludmilla Davi e Maria Eduarda.

Atualmente a família reside nas cidades de Fortaleza- CE, Teresina-PI e Lisboa-Portugal.

PROFISSIONAL
José Pinheiro iniciou suas atividades profissionais em março de 1953 no Rio de Janeiro no Jornal Tribuna da Imprensa, de propriedade do Carlos Lacerda.

Com muita energia também migrou, em 1955, para atividades no setor imobiliário, onde tinha um espaço no Suplemento do Piauí – Tribuna da Imprensa, Correio da Manhã - ofertas imobiliárias e Shopping News.

Com um imenso carinho pelo Estado do Piauí, sua terra natal, sempre buscou realizar atividades e ações que pudessem divulgar o seu Estado. Com a “Operação Piauí" 1955/1956, levou ao Piauí vários jornalistas do Sul e Sudeste em um avião da FAB mostrando as riquezas e o potencial do Estado, de Gilbués ao litoral piauiense.

Participou do Cruzeiro Musical 1958 na TV RIO e TV PAULISTA -RECORD. Foi entrevistado por Cesar Ladeira nesse programa, onde ele denominou-o de “O MOÇO DO PIAUI” programa que repercutiu em toda imprensa, onde a denominação perdurou por toda a sua vida.

Em 5 de Janeiro de 1959 foi realizada uma homenagem pelos trabalhos prestados ao Estado, pela Associação Parnaibana de Imprensa – API, e no dia 8 de janeiro do mesmo ano uma homenagem no Cassino 24 de Janeiro.

Idealizador e organizador da Exposição de motivos piauienses no Jornal Correio da Manhã com apoio da FIEPI e colaboração do Centro Piauiense no dia 18 de maio ao dia 18 de junho.

Inovou e buscou uma forma de divulgar seu Estado em todo Brasil, e foi produtor do filme Guru das Sete Cidades, no ano de 1972, onde o filme foi filmado buscando divulgar as belezas, dos cenários e pontos turísticos do nosso Estado. Inquieto em realizar ações para as comunidades carentes, foi Fundador do Lions Club Atalaia, Parnaíba – PI, que até o momento continua em plena atividade.

Continuou suas ações empreendedoras e foi idealizador e fundador da APAL – Academia Parnaibana de Letras, Parnaíba – PI, fundada em 28 de julho de 1983.

Zé Pinheiro, o "Moço do Piauí", reuniu intelectuais da cidade, em sua residência na BR 343 - Baixa da Carnaúba (onde anos depois funcionou a Academia de Polícia).

Sentados:José Pinheiro de Carvalho, Maria da Penha e Alcenor Candeira
Em pé: Fonseca Mendes, Fontes Ibiapina e Anchieta Mendes

A foto histórica faz parte deste grande momento para a sociedade parnaibana; dentre os intelectuais fundadores presentes à essa reunião, encontravam-se o professor e advogado Alcenor Candeira Filho, os juízes João Nonon de Moura Fontes Ibiapina (escritor romancista), José de Anchieta Mendes de Oliveira (professor universitário, jornalista, cronista, poeta e musico) e a professora Maria da Penha Fonte e Silva (historiadora e cronista) e o jornalista e poeta Raimundo Fonseca Mendes.

No período 01.02.83 a 31.12.88, Portaria 215 PMP, tornou-se Vice-prefeito de Parnaíba na Gestão Dr. João Silva onde desenvolveu vários trabalhos sociais; Corrida das fogueiras, SOS populações ribeirinhas bem como Bazar para população em condição de pobreza, e assistência com ajuda de profissionais de saúde e mantimentos e vestuários.

Zé Pinheiro, O MOÇO DO PIAUI, homem de bem, com espírito inquieto e sobretudo humilde, deixou um legado de amor ao seu Estado, de paixão pela sua cidade Natal, onde o empreendedorismo social e cultural foram sua marca, onde os filhos desta terra, os cidadãos parnaibanos, e suas futuras gerações podem orgulhar-se do legado que o mesmo deixou.

Por: Adm. Mônica P. Carvalho

20/11/2020

Estação Ferroviária de Parnaíba completa um século


O dia 19 de novembro de 1920 ficou marcado na história de Parnaíba. Quando o agente José Chicó deu a partida, o maquinista Acelino vibrou lá da cabine. Parnaibanos e visitantes acenavam na plataforma: estava inaugurada oficialmente a Estação Ferroviária de Parnaíba.

Por quase oito décadas ela foi o ponto de partida e de chegada da “Louca que motiva”. A ferrovia contribuiu para a pujança socioeconômica do litoral piauiense, além de favorecer a comunicação e o intercâmbio entre as populações por onde a poderosa máquina e seus vagões passavam, em garbosos trejeitos, por trilhos em ferro maciço, que resistem às intempéries climáticas e o tempo, persistindo à espera do Trem.

Hoje, batizada de “Locomotiva Maria Christina", abriga uma biblioteca montada pelo Sesc que se prepara para retomar a circulação pelo trajeto das suas viagens iniciais. Logo em breve os anos de ouro estarão de volta a Parnaíba!

Helcio Carvalho Mesquita de Araújo – Historiador
Lourdinha Gomes Lima – Fecomércio

24/08/2020

Homem é morto a facadas ao impedir feminicídio no Piauí

De acordo com informações da Força Tática da Polícia Militar, o suspeito teria a intenção de matar a ex-namorada, filha do proprietário do bar. Francisco Klébio Veloso de Sousa, de 42 anos, tentou impedir e foi assassinado a facadas.

Polícia Militar de Valença - Piauí — Foto: Divulgação/ Polícia Militar

Um homem identificado como Francisco Klébio Veloso de Sousa, de 42 anos, foi assassinado a facadas ao intervir em uma tentativa de feminicídio, nesse domingo (23). O suspeito do crime foi identificado pela Polícia Militar e está sendo procurado.

O crime aconteceu em um bar no bairro Morada Nova, na cidade de Valença do Piauí. De acordo com a Força Tática, o suspeito teria a intenção de matar a ex-namorada, filha do proprietário do bar.

Ao chegar ao local, encontrou com Francisco Klébio, que o teria provocado e tentado impedir o crime. O suspeito então atingiu Francisco Klébio com vários golpes de faca e fugiu do lugar em seguida.

A vítima, tinha passagens pela polícia por porte ilegal de arma de fogo e violência doméstica.

Ainda segundo a Força Tática, o suspeito responde a um processo na Justiça por outro homicídio, ocorrido em 2017 na cidade de São Miguel do Tapuio. Na ocasião, o suspeito brigou com a atendente de um bar, de onde tentou sair sem pagar. Um dos clientes do bar tentou defender a mulher e foi assassinado a facadas.

Fonte: Portal G1 PI

17/08/2020

Operação Duas Rodas: PRF realiza ação de fiscalização nas rodovias federais voltada à fiscalização de motocicletas no Piauí


A Operação foi desencadeada no último dia 10/08 e se estendeu até a noite de hoje(16). As ações foram realizadas nas BRs 343 e 230 abrangendo as regões de Amarante/PI, Floriano/PI, Barão de Grajaú/MA e São dos Patos/MA e tinha como foco a fiscalização de motocicletas que estivessem cometendo infrações de trânsito ou que estivessem sendo utilizadas em práticas criminosas.

Policiais Rodoviários Federais realizaram durante sete dias a Operação Duas Rodas nas BRs 343 e 230 nas regiões de Amarante/PI, Floriano/PI, Barão de Grajaú/MA e São dos Patos/MA. A intenção da PRF é retirar de circulação as motocicletas que possam levar a causa de acidentes com vítimas, principalmente se for conduzidas por pessoas inabilitadas e alcoolizadas, retirar de circulação motocicletas que estejam em situação irregular e com equipamentos obrigatórios ineficientes como forma de prevenir acidentes e a utilização desses veículos para práticas criminosas. As ações foram realizadas de forma simultâneas em pontos onde há incidência de acidentes com vítimas e cometimento de práticas criminosas com esse tipo de veículo. A operação também tem como pano de fundo a recuperação de veículos roubados.

Os policiais apreenderam durante todo o período 68 veículos por estarem em situação irregular. Os bens foram encaminhados para empresa de guarda terceirizada e conveniada com a PRF e estarão a disposição dos proprietários para a devida regularização. Além disso foram lavrados 230 autos de infração, foram fiscalizados 172 veículos e 185 pessoas.

Durante a ação, seis pessoas foram presas por Dirigir veículo automotor, em via pública, sem a devida permissão para dirigir ou habilitação ou, ainda, se cassado o direito de dirigir, gerando perigo de dano (estes condutores desobedeceram ordem de parada e empreenderam fuga).

O objetivo maior dessas ações realizadas pela PRF, é a redução no número de feridos e mortos que possuem envolvimento de motocicletas, tendo em vista que condutores e passageiros desse tipo de veículo são as principais vítimas de acidente no estado.

Fonte: PRF - Nucom/PI

21/07/2020

Os três degraus. Obra mostra a história de Parnaíba nos primeiros anos do século XX

Igreja de São Sebastião foto dos anos 40

Baú das Recordações: Uma cidade em movimento, com seu porto, suas embarcações, os grandes comerciantes, as fortunas com a cera de carnaúba, a estrada de ferro, a guerra, o povo pobre das regiões mais afastadas, a busca por emprego nos primeiros anos do século XX e muito mais emoção contadas na série de contos intitulada Os Três Degraus, do jornalista Antônio de Pádua Marques e que já se encontra no meio do processo editorial para ser lançado no ano de 2021.

Navegação no Rio Igaraçu na primeira metade do século XX

Segundo Pádua Marques, a inspiração para este trabalho veio de uma sugestão, um pedido da professora Heidi Kanitz, atualmente terminando o doutorado em turismo na Universidade de Coimbra, Portugal, que tendo a carnaúba como elemento de seu trabalho de tese, pediu ao jornalista e escritor um conto sobre esta variedade de palmeira abundante nesta região. Feitos os dois primeiros contos logo veio a inspiração para os até agora trinta e seis que completam a obra.

Praça da Graça era dividida ao meio por uma rua de duas vias formando a Praça da Graça e Largo do Rosário 

O título do livro é o mesmo de um dos contos e mostra o universo de esperança de três rapazes, José Justino, Moisés e Aurélio, vindos de Brejo dos Anapurus, no Maranhão, tentar a vida em Parnaíba no início dos anos de 1940 tendo como cenário a construção da igreja de São Sebastião, as fábricas de sabão, beneficiamento de óleo e o comércio varejista. Serão amparados por uma conhecida que lhes dará abrigo e vai à procura de emprego pra os três.

Coreto no centro da Praça da Graça e antigo prédio do Banco do Brasil ao fundo.

“Foi um trabalho que me deu muito prazer, este de remexer e de certa forma dar movimento ao passado. A gente vai criando personagens comuns, mas ao mesmo tempo importantes pra narrativa, um jeito novo”, disse. Pádua Marques criou este modelo de dar protagonismo, voz e movimento ao homem comum deixando os chamados medalhões, os ricos, tão assediados pelos historiadores, de fora. E assim foi sendo montada a obra.


Praça da Graça com o coreto rodeado de palmeira imperial. Percebe-se o Marco Zero próximo ao coreto. A praça era divida ao meio por uma rua de duas vias onde onde eram realizados os desfiles cívicos e desfiles de carnaval.


Rua João Pessoa, atualmente presidente Avenida Getúlio Vargas no início do século XX. Note a Casa Inglesa a direita

Fonte: O Piaguí Online | Edição: Jornal da Parnaíba

30/03/2020

Jacaré é morto a pedradas por moradores no Piauí

O animal foi visto andando pelas ruas.


Um jacaré foi morto por moradores a pauladas na rua da Pedreira, bairro São Sebastião, município de União. O animal estava na rua no momento em que foi atingido. As informações são do Clique União.

Em fevereiro deste ano, ocorreu um caso parecido. Na ocasião, um outro jacaré surpreendeu a população passeando pelas ruas. Felizmente, o animal não causou maiores transtornos às pessoas além do susto, mas por falta de informações, os populares acabaram matando o bicho a pauladas.

Moradores relataram que a situação não acontece pela primeira vez no local. “Aqui ao lado tem um terreno com lago e outra vez já teve outro jacaré maior pelas ruas”, contou.

Há uma semana, um homem matou uma cobra jiboia de aproximadamente dois metros de comprimento e a exibia nos ombros. A jiboia não é venenosa e mata sua presa por constrição, impedindo o fluxo sanguíneo.

O fato aconteceu próximo ao Hospital de União e, segundo relatos de moradores, é comum animais silvestres no local, devido à lagoas e áreas alagadas.



Via Portal Meio Norte

06/01/2020

Nova Parnaíba: o bairro dos artistas da cidade de Parnaíba-PI


Na cidade de Parnaíba localizada no norte do Piauí, possui cerca de 46 bairros, dentre esses, um específico chama atenção por ser conhecido como “Bairro dos Artistas”, devido no mesmo ter grande concentração de personalidades como vereadores, prefeitos, deputados, empresários, entre outros que foram importantes e que passaram por lá.

Parte da visão aérea da cidade de Parnaíba com destaque para o Bairro Nova Parnaíba. Fonte: Google Maps

Parnaíba também acompanhou o movimento que se desenvolvia pelo país. Foi durante o governo de Cel. Constantino de Moraes Correia que a cidade sofreu diversas mudanças, passando por um período de urbanização, com a criação de jardins em praças, reforma na iluminação pública, calçamento, etc. O bairro Nova Parnaíba, inicialmente “Cidade Nova” e “Caatinga de cima”, também recebeu modificações em suas estruturas, tendo suas ruas projetadas a fim de que se estabelecesse um melhor acesso dos automóveis, bem como a circulação de pessoas, além do oferecimento de limpeza pública e doação de terrenos por parte da prefeitura.

Avenida Coronel Lucas Correia e a Paróquia de Nossa Senhora de Fátima, datada de 1966. Fonte: Google Earth

O bairro Nova Parnaíba, passou a ser visto como bairro com domínio de relação de tempo e espaço, onde a sociedade deseja morar ou deslocar saindo de sua casa para ter uma relação de amizade com os vizinhos do local onde mora, no qual o mesmo é considerado como pedaço da cidade sendo ele privado ou público. Segundo o autor Pierre Mayol:

Uma porta de entrada e de saída entre espaços qualificados e o espaço quantificado, o bairro surge como domínio onde a relação espaço/tempo é mais favorável para um usuário que deseja deslocar-se por ele a pé saindo de sua casa. Por conseguinte, é o pedaço de cidade atravessando por um limite distinguindo o espaço privado do espaço público, ou seja, e o que resulta de uma caminhada, da sucessão de passos numa calçada, pouco a pouco significada pelo seu vínculo orgânico com a residência (MAYOL, 2003, p. 41).

O bairro Nova Parnaíba, antiga caatinga foi fundado em 1913 no período em que a cidade estava crescendo economicamente e a vinda de comerciantes de outras cidades fez com que o bairro caatinga (atual Nova Parnaíba) fosse criado no mandato de cel. Constantino de Moraes Correia no período do seu intendente municipal de 1913 a 1916, onde ele buscava dar formas para os quarteirões. Portanto:

O bairro nova Parnaíba – antiga caatinga coube ao cel. Constantino de Moraes correia, intendente municipal no quatriênio 1913-1916 , a denominação de bairro nova Parnaíba e o seu traçado, dando forma retangular aos quarteirões, conforme planta de 1913, pertencente ao arquivo do Dr. Lauro Andrade Correia (PASSOS, 1982, p. 39).

Durante o governo de Cel. Constantino de Moraes Correia, planejou-se o “Nova Parnaíba”, o qual também recebera a denominação de “Cidade Nova”, objetivando regimentar as novas construções.

Cel. Constantino de Moraes Correia
No período de modernização a cidade Parnaíba, como qualquer outra cidade no Brasil, recebeu um tratamento urbano, passou por modificações em sua estrutura acompanhando o desenvolvimento comercial que causava, sendo assim, passou a ter novas áreas que foram ampliadas buscando acentuar um tom de moderno, valorizando os bairros da cidade:

A cidade recebeu tratamento urbano, novas áreas de sociabilidades, além de transportes modernos, sendo tudo isso valorizado no discurso oficial[…]Desse modo alguns símbolos da modernidade foram sendo incorporados ao cotidiano da cidade e de seus habitantes. Mas existia “outra cidade” menos presente no discurso oficial onde faltava água tratada e canalizada, “oficial”, com animais domésticos criados à solta (NASCIMENTO, 2002, p. 19).

Dessa forma, observou-se a mudança da paisagem local em decorrência das diversas transformações urbanas ocorridas com a modernização, como por exemplo a construção de jardins e praças, calçamento e arborização das ruas, a limpeza pública passou a compreender as áreas mais afastadas do Centro, bem como a inauguração de mercados e a reforma da rede elétrica da cidade (MELO, 2012, p. 52).

Nesse contexto, o bairro Nova Parnaíba é considerado um bairro diferenciado por parte de alguns pesquisadores, pois alguns estudiosos relatam que ele é um dos mais preferidos da cidade, pelo fato de apresentar um clima diferente comparado aos demais bairros.

Segundo relata Passos (1982) “A nova Parnaíba é uma das zonas preferidas da cidade pela sua altitude, pelo seu clima ameno e pelas suas ruas e avenidas largas, arborizadas e bem delineadas”. Nova Parnaíba por ter suas ruas e avenidas largas, chama a atenção das pessoas que passaram por lá, pela forma retangular de cem metros em quadro do bairro, até mesmo pelas ruas medirem 20 metros, e as avenidas 30 metros, proporcionando um maior espaço para se locomover e assim uma maior comodidade para o convívio social entre os indivíduos que compartilham desse bairro.

As ruas largas são uma característica do Bairro Nova Parnaíba. Fonte: Google Earth

O levantamento da planta da chamada Cidade Nova ou Bairro Nova Parnaíba, cujos quarteirões propostos tinham forma retangular, dimensão de cem metros em quadro, ruas alargadas para 20m e avenidas para 30m, e ainda, propunha a regulamentação das construções, com alguns prédios demolidos e substituídos por novas edificações (MELO, 2012).

O bairro Nova Parnaíba quando começou a se desenvolver teve a implantação de uma escola em 11 de julho de 1927, a Escola Normal Doutor Francisco Correia, popularmente conhecida como escola normal. No início funcionava somente oferecendo um ensino para mulheres que desejavam lecionar. No bairro, também se encontra o palácio episcopal. Segundo Passos (1982), “Encontramos ainda no bairro, o palácio Episcopal, a escola normal “Dr. Francisco Correia”, fundada em 11 de julho de 1927”.

Escola Normal Francisco Correia, na Avenida das Normalistas. Fonte: Google Earth
Registro histórico da Escola Normal Francisco Correia
Fonte: https://biblioteca.ibge.gov.br/index.php/biblioteca-catalogo?id=449078&view=detalhes

A cidade não conta o seu passado, ela o contém como as linhas da mão, escrito nos ângulos das ruas, nas grades das janelas, nos corrimãos das escadas, nas antenas dos pára-raios, nos mastros das bandeiras, cada segmento riscado por arranhões, serradelas, entalhes, esfoladuras (CALVINO, 1947).

O bairro tem seus significados, suas formas, dependendo dos olhares que percorrem as ruas como se fossem páginas escritas nas quais cada uma tem seus conceitos, suas histórias, seu processo de modernização, ou seja, o bairro constitui, assim como os outros, a história da cidade, seus pensamentos e o modo de se expressar. Desse modo percebemos pela constituição urbana de cada bairro as mudanças que foram compondo tanto a história individual quanto coletiva da população parnaibana.

Vista aérea de parte das ruas e avenidas do Bairro Nova Parbaíba. Fonte: Google Earth

[…] cultura arquitetônica própria de uma classe burguesa que dava primazia ao conforto, amava o progresso (especialmente quando melhorava suas condições de vida), amava as novidades, mas rebaixava a produção arquitetônica ao nível da moda e do gosto (PATETA, 2012).

Na arquitetura das casas, a cidade recebeu influências especialmente advindas da Europa, fator que marcou no decorrer do tempo as estruturas das casas, dos prédios, etc. observáveis à medida que se percorre as ruas e avenidas parnaibanas, possibilitando a visualização de décadas nas fachadas das casas.

Foi durante o início do século XX que o Ecletismo ganhou ênfase, principalmente em cidades em grande desenvolvimento, como Rio de Janeiro, São Paulo, Recife, Belém e Parnaíba. O período denominado Belle Époque notabilizou o Ecletismo, haja vista a abrangente difusão do que se considerava ser intelectual, proeminente, bem como novos modos de pensar e viver.

Em qualquer cidade existe um espaço reservado ao lazer responsável por atrair um número significativo de pessoas para passear, descontrair. Em Parnaíba o centro da cidade é um deles, justificado pelo fato de ter uma grande quantidade de casas comerciais e residenciais próximos uns dos outros. Essas casas constituíam a classe alta da sociedade parnaibana, representavam o prestígio da elite, ou até mesmo o estabelecimento de compromissos políticos e comerciais.

Em termos gerais, o conjunto de diferentes usos da terra justapostos entre si. Tais usos definem áreas, como: o centro da cidade, local de concentração de atividades comerciais, de serviço e de gestão; áreas industriais e áreas residenciais, distintas em termos de forma e conteúdo social; áreas de lazer; e, entre outras, aquelas de reserva para futura expansão. Este conjunto de usos da terra é a organização espacial da cidade ou simplesmente o espaço urbano fragmentado (CORREA, 1989).

Com o processo de modernização que aconteceu no início do século XX, não somente as ruas da cidade passaram pelo embelezamento, as residências tiveram sua arquitetura mudada, onde que a mesma é vista como sentido positivo, pois é visto como uma criação inseparável da vida da sociedade que nela habita. Com a proximidade com os centros econômicos brasileiros e o crescimento da economia parnaibana houve exigências ao consumo da sociedade, tornando-os mais exigentes e sofisticados como as louçarias, o mobiliário, etc.

A arquitetura das casas na cidade contribuiu para a exposição da riqueza, promovido pelo desenvolvimento econômico que originou as mudanças na paisagem urbana parnaibana salientando os novos modos de ser da elite, na tentativa de evidenciar a ideia de movimento, modernização e requinte.

19/11/2019

Carga de cigarros contrabandeados é apreendida e suspeito é detido no Piauí

Foto: Divulgação/SSP-PI

A Polícia Civil do Piauí, através do Grupo de Repressão ao Crime Organizado - GRECO, efetuou a prisão de um homem no início da tarde desta segunda-feira (18/11) no Parque Brasil III, zona Norte de Teresina.

Segundo a Secretaria de Segurança, na ação foi realizada a apreensão de carregamento de cigarro contrabandeado que estava no interior de uma residência na Rua 19 dentro de uma Kombi.

A diligência se deu em continuidade à operação deflagrada semana passada em que foi presa uma pessoa suspeita por crime de contrabando.

O homem preso nesta segunda, também suspeito de crime de contrabando, será encaminhado ao sistema prisional após os procedimentos legais.

Foto: Divulgação/SSP-PI

Fonte: SSP-PI /Via 180

15/10/2019

Motorista fica ferido após passar mal e colidir com poste no Piauí


Foto: Enviada por whatsapp

Um motorista que não teve a identidade revelada causou um acidente na avenida Dom Severino, na descida da Ponte Estaiada. De acordo com informações da Strans, o motorista passou mal enquanto dirigia, perdeu o controle do carro e colidiu com um poste.

Uma ambulância foi acionada e o homem foi levado para um hospital particular da cidade. Ele sofreu ferimentos leves e estava consciente no momento em que recebia os atendimentos da equipe médica. 

“O motorista disse que seguia seu trajeto quando começou a passar mal. Ele perdeu o controle do carro. Neste momento bateu no poste. Ele não sofreu ferimentos graves. Foi mais o susto”, disse o agente da Strans, Cleiton Lima. 

No momento do acidente, ele seguia sozinho no carro e familiares foram acionados. Nenhum outro carro foi envolvido no acidente. 


Foto: Enviada por whatsapp

Lídia Brito
lidiabrito@cidadeverde.com

17/09/2019

PRF apreende na BR 343 motocicleta campeã de cometimento de infrações de trânsito

De acordo com o site do Detran/PI o proprietário cometeu 47(QUARENTA E SETE) infrações de trânsito em menos de um ano e o valor dos débitos ultrapassavam o valor de mercado do bem.



Policiais Rodoviários Federais realizaram a apreensão de uma motocicleta HONDA/CG 160 FAN ESDI na manhã de ontem(17) na BR 343 na cidade de Teresina/PI. A motocicleta era conduzida por um homem 24 anos que era também o proprietário do bem. O condutor tentou fugir da fiscalização, porém foi contido pelos policiais.

Os policiais ao verificar a documentação, detectaram que a motocicleta possuía R$ 10.367,51(DEZ MIL E TREZENTOS E SESSENTA E SETE REAIS E CINQUENTA E UM CENTAVOS) em débitos de licenciamento, ultrapassando o valor de mercado da motocicleta que era de R$ 7.622,00(SETE MIL E SEISCENTOS E VINTE E DOIS REAIS). Ao fazer uma análise mais aprofundada, foi detectado que o condutor havia cometido 47 infrações de trânsito em menos de um ano.

Diante dessa situação, a motocicleta foi apreendida e encaminhada ao pátio de empresa conveniada ao Detran/PI e ficará a disposição do seu proprietário para que seja devidamente regularizada.

Fonte: PRF PI

09/09/2019

Motociclista morre esmagado por pneu dianteiro de ônibus no Piauí

Os dois veículos estavam na PI 112 sentido Teresina a União


Um homem identificado como Sebastião Rodrigues Batista, morreu no fim da tarde de domingo (08), em um acidente entre um ônibus e uma motocicleta na localidade Chaparral, próximo à entrada de União. O acidente foi por volta das 17h. As informações são do Clique União.

Os dois veículos estavam na PI 112 sentido Teresina a União. O ônibus que faz transporte de trabalhadores no corte de cana estava vazio e entrava para a garagem, quando o motociclista tentou ultrapassar pela direita. Com o impacto, a moto ficou destruída e o corpo do motociclista ficou debaixo do pneu dianteiro direito do veículo de transporte coletivo.

A perícia foi acionada e o IML fez o recolhimento do corpo. Segundo informações da Polícia Militar, o ônibus não sinalizou indicando entrada na garagem. Sebastião trabalhava no ramo de refrigeração. Ele deixa uma mulher e uma filha pequena.


Via Portal Meio Norte

11/08/2019

Internos promovem rebelião e tentam fugir do CEM em Teresina

Crédito: Efrém Ribeiro

Os adolescentes infratores promoveram uma rebelião no Centro Educacional Masculino (CEM), na tarde de domingo (11), no bairro Itaperu, na zona Norte de Teresina. Os internos queimaram colchões e quebraram tudo para tentar fugir, mas a tentativa de fuga foi abortada por equipes da Polícia Militar do Piauí.



O Corpo de Bombeiros chegou para controlar as chamas no CEM. De acordo com informações, um interno fez outro interno de refém no CEM. O refém pedia socorro e para chamar sua mãe. O interno dizia que ia matá-lo.

Os policiais jogaram gás de pimenta e conseguiram controlar a situação. A dona de casa Marilene Oliveira afirmou que os internos do CEM jogaram pedras e telhas nas casa dos vizinhos da instituição e quebraram o para-brisas do carro de sua família, que estava na garagem , e quebraram o telhado.



O tenente Pimentel , do Corpo de Bombeiros , disse que a rebelião do CEM está controlada. Segundo ele, os internos de CEM destruíram bebedouro, colchões incendiados e pavilhões.

O motivo da rebelião foi atraso da entrada das visitas dos parentes. O tenente Izael , do 9º Batalhão da Polícia Militar (BPM), afirmou que a rebelião foi controlada e está sendo feita a contagem dos detentos. O cabo Roberval, do 9º BPM, ficou ferido no pé.

A dona de casa Kátia Cilene de Morais Palmeiras disse que seu filho E.P.,de 19 anos , está internado no CEM há três anos por homicídio. Segundo ela, sempre quando ocorre uma rebelião fica com o coração na mão, sobressaltada. "Eu queria saber se ele estava bem , se não tinha ficado ferido ou morto" , declarou Kátia Cilene, que estava esperando às 15h para entrar com CEM.

Nenhum interno foi ferido e as visitas dos familiares foram suspensas.

Crédito: Efrém Ribeiro
Crédito: Efrém Ribeiro
Crédito: Efrém Ribeiro
Crédito: Efrém Ribeiro
Crédito: Efrém Ribeiro
Crédito: Efrém Ribeiro



Fonte: Portal Meio Norte

03/08/2019

A história do Ginásio Parnahybano

Resultado de imagem para A história do Ginásio Parnaibano
Fotografia do Ginásio Parnaibano nos primeiros anos após a sua fundação, ocorrida em 1927. Imagem: Wikipedia

No ano de 1926, na cidade de Parnaíba, em sua antiga rua Grande, hoje Av. Presidente Getúlio Vargas, foi inaugurado o Grupo Escolar Miranda Osório, que se propunha a ser uma unidade educacional de referência para a cidade. 

O empreendimento se materializou com os recursos da sociedade parnaibana, especialmente a classe empresarial, preocupada com a formação da sua juventude. À época do governo do Sr. Leônidas Melo, para atender a demanda existente, tal unidade educacional, pela excelência no ensino, foi transformada em escola de 2º grau, considerando que na cidade existia apenas o curso de contabilidade, também patrocinado pela classe empresarial através do Colégio União Caxeiral, construído para esse fim. 

Na gestão do governador Helvídio Nunes inaugurou-se em Parnaíba o moderno Colégio Lima Rabelo, na Av. Coronel Lucas, que passou a sediar o curso científico e outros cursos de 2º grau adotados pela reforma do ensino. Com a inauguração desta nova unidade de ensino, o Grupo Escolar Miranda Osório, já estando bastante deteriorado àquele momento, terminou por ser fechado por vários anos. 

Prédio Miranda Osório - Faculdade de Direito da UESPI / Parnaíba - Pi

Não obstante ter sido reaberto para sediar diversas outras atividades, só veio a adquirir nova finalidade quando – no Governo Mão Santa – passou por reforma superficial para sediar provisoriamente a Faculdade de Direito da Universidade Estadual do Estado do Piauí, o que durou apenas até que se providenciasse um prédio com melhores condições. Desde então, decorridos mais de 10 (dez) anos, este prédio histórico encontrava-se totalmente abandonado, com sua estrutura ameaçando desmoronamento iminente, o que causava grandes prejuízos a arquitetura, urbanização e memória da cidade, além da indignação dos locais com o descaso do poder público para com um monumento arquitetônico de tal magnitude. Diante de tais fatos, os comerciantes foram procurados pela população para que adotassem alguma providência no sentido de restaurar o prédio e lhe dar uma destinação social útil e relevante. Foi então que a FECOMÉRCIO diligenciou no Cartório de Registro de Imóveis de Parnaíba, no sentido de descobrir 

Imagem do prédio antes de passar pela restauração da Fecomércio/Imagem: Web

a titularidade do bem; ocasião em que fora informada da inexistência de matrícula atrelada ao imóvel. A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Piauí – FECOMÉRCIO, além de representar os interesses dos empresários do setor do comércio, bens, serviços e turismo, também possui dois braços sociais dedicados a prestar serviços à sociedade, o SESC, com 23 milhões de atendimentos por ano, e o SENAC, com 75 mil matrículas por ano; por esta razão e tendo em vista permissivo da municipalidade – substancialmente beneficiada – as três entidades firmaram Convênio para Cessão de Uso e Reforma do prédio da escola “Miranda Osório”. Se faz importante, neste ponto, que se remeta a ofício do Ilmo. Prefeito Municipal para o Superintendente Regional do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN (Ofício nº 149/2018/GAB), onde resta claro que não se iria utilizar do Projeto do PAC Cidades Históricas para restaurar o imóvel em discussão (casarão da então Faculdade de Direito da UESPI, antiga sede do Ginásio Parnahybano). 

Presidente da Fecomercio, Valdeci Cavalcante (Jorge Bastos)

Com isso, a FECOMÉRCIO requisitou Parecer Técnico (nº 4) ao IPHAN, donde se extrai a identificação e caracterização do bem dispondo-se de todas as intervenções necessárias no sentido de restaurar o imóvel mantendo-se as características originais que o situam como construção histórica a ser preservada. Daí se expediu o Termo de Compromisso nº 1/2018 em que a FECOMÉRCIO, então compromissária, assumiu a responsabilidade integral pela execução das obras em conformidade com os projetos aprovados pelo órgão em até 60 (sessenta) dias, a contar da assinatura do documento. Ressalte-se que a obrigação assumida impunha inúmeras condições e sujeitava o compromissário a penalidades por descumprimento, o que não se mostrou necessário tendo em vista a diligência e esmero empregados na consecução da obra. 

Resultado de imagem para Valdeci Cavalcante consegue o predio da escola Miranda Osório
Imagem da maquete de como vai ficar o prédio da escola militar

Hoje, o Sistema FECOMÉRCIO - SESC - SENAC, anunciam com orgulho que a sociedade piauiense poderá, a partir do dia 14 de agosto de 2019, valer-se de ensino da mais alta qualidade oferecido pela Escola Militar do SESC, a ser inaugurada na data retromencionada com a presença ilustre dos Exmos. Senhores Jair Messias Bolsonaro, Presidente da República Federativa do Brasil e Francisco de Assis Morais Sousa, Prefeito de Parnaíba.



Da redação do Portal PHB em Nota, com informações do Sesc Parnaíba

25/06/2019

PRF apreende pistola municiada na BR 343 em Parnaíba, litoral do Piauí


Uma fiscalização de rotina por volta das 14hs 30 desta segunda-feira(24), no posto da PRF localizado no KM 33 da BR 343 em Parnaíba, resultou na apreensão de uma pistola calibre 380, com 17 munições intactas no PENTE.

A pistola municiada foi encontrada no porta-luvas do veículo modelo Hilux, conduzido pelo comerciante Warlly Almeida da Silva, de 33 anos, natural de Brasília-DF, que na ocasião apresentou o registro e a posse de trânsito da arma. 


A PRF entendeu que a posse(guia) de tráfego da pistola não daria permissão para estar alimentada(municiada), que em razão do fato, encaminhou o caso à central de flagrantes de Parnaíba.

O delegado Igor da Rocha lavrou um 'despacho' optando pela autuação do conduzido em flagrante delito com base no Art. 14 da Lei 10.826/2003. 

Foi arbitrada fiança criminal no valor de 1 salário minimo. 

O comerciante alegou que é atirador esportivo, caçador e colecionador, que estava em Parnaíba com familiares em viagem à negócios.

Fonte: Portal do Catita

14/04/2019

Fotos de Parnaíba são localizadas na biblioteca virtual do CEBRAP


Um conjunto de fotografias de Parnaíba foi localizado na biblioteca virtual da CEBRAP (Centro Brasileiro de Análise e Planejamento). A Coleção de fotos é resultado da Pesquisa Nacional sobre Reprodução Humana (PNRH), datada de 1976, e fotografada por Pierre Leblon. No arquivo, constam 24 fotografias, retratando a cidade e a população local. As fotos foram divulgadas ontem, pelo historiador parnaibano Pedro Vagner.

"Josiane Sampaio, minha amiga da UNIFESP está organizando o arquivo digital do CEBRAP. Quando as encontrou, entrou em contato comigo e me enviou", conta ele. As fotos retratam o cotidiano de diversas categorias de trabalhadores na cidade de Parnaíba, nos anos de 1970.
Pedro Vagner Silva Oliveira é licenciado em História pela Universidade Estadual do Piauí (UESPI), no Campus Alexandre Alves de Oliveira (Parnaíba), e Mestre em História pela Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade Federal de São Paulo (EFLCH/UNIFESP). Tem uma vasta produção acadêmica sobre a cidade de Parnaíba, versando principalmente acerca dos trabalhadores da cidade. Estes trabalhos estão reunidos na Plataforma Mundos do Trabalho - Piauí, acervo de pesquisas sobre trabalho e trabalhadores no Piauí:

Artigos (apresentados em eventos acadêmicos ou publicados em revistas):


Monografia (apresentada para o curso de História da UESPI)

Dissertação (apresentada para o programa de pós-graduação em História da UNIFESP):

Confira as fotos localizadas:



Fonte: Proparnaiba
 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing