29/05/2018

Caso Aretha | Negado pedido da defesa para instaurar incidente de insanidade


O juiz Luiz de Moura, da Central de Inquéritos, negou pedido da defesa de Paulo Alves dos Santos Neto para instauração do chamado "incidente de insanidade mental", através de perícia privada.


Paulo é acusado de matar a cabeleireira Aretha Alves dos Santos, cujo corpo foi encontrado no dia 15 de maio na avenida Maranhão, em Teresina, após ter sido esfaqueada e atropelada.

Apesar do parecer favorável do Ministério Público pela instauração do incidente de insanidade, mas sem perícia privada, o juiz diz que os documentos apresentados não trazem indicativo para justificar o pedido da defesa.

Na decisão, o magistrado cita vídeo do interrogatório na delegacia, "onde o acusado Paulo Neto não demonstra, ao meu sentir, qualquer indício de transtorno mental", diz. 

Paulo foi preso após se entregar à Polícia no dia 16, horas depois da polícia civil revistar sua residência, e encontrar indícios da autoria do crime.

Fonte: 180

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Anuncio google