05/03/2018

Revoltado, Batista detona time: “Tem que ter vergonha na cara para vestir essa camisa”

Presidente condena exibição sofrível do Parnahyba em empate com o Flamengo-PI e promete atitude radical com derrota na quarta: “Mais da metade vai sair

Batista Filho critica jogadores do Parnahyba após empate com o Flamengo-PI (Foto: Renan Morais)

O empate sem gols com o Flamengo-PI tirou o presidente do Parnahyba do sério. Batista Filho subiu o tom e soltou os cachorros para cima do time após o 0 a 0 deste sábado, no estádio Albertão, em Teresina. O dirigente criticou duramente os atletas pelo quinto jogo consecutivo do Tubarão sem balançar as redes no Campeonato Piauiense. Nem mesmo o ponto conquistado fora de casa na 6ª rodada freou as declarações de Batista.


- Triste. Um time que falta atitude, coragem, culh@#. Essa é a verdade. O Parnahyba dá um tratamento de time profissional. Nenhum está fazendo por merecer vestir a camisa do Parnahyba. Vejo com muita tristeza um time sem condição de mostrar que é capaz de ganhar. Pelo menos quando você domina e cria situações de gols, você entende, mas nem isso. O problema não é treinador. É jogador! Tem que ter vergonha na cara para vestir essa camisa. Se eu pudesse, demitia mais de dez jogadores. Infelizmente eu não posso - desabafou o presidente.

O Parnahyba teve maior posse de bola durante boa parte do primeiro tempo, mas pouco criou. Com o Flamengo-PI todo fechado na zona defensiva, o trio de atacante do Tubarão mal tocou na bola. Isolados, Fabinho, Ítalo e Jânio assistiram a uma exibição abaixo do esperado pelo presidente.

Flamengo-PI x Parnahyba (Foto: Arthur Ribeiro/GloboEsporte.com)

Em entrevista no lado de fora do estádio, Batista Filho revelou qual será a primeira mudança interna em relação ao time. De acordo com o presidente, o elenco não terá mais concentrações antes dos jogos.

- Está decidido: o time não vai mais concentrar. Eles concentram e têm tudo do bom e do melhor. Não vai mais concentrar. Se quarta vier um resultado negativo, mais da metade vai sair. Não só os de fora, mas também os da cidade serão demitidos. Não sei como vai ficar. Eles têm que dar uma resposta na quarta-feira – concluiu o cartola.

Batista Filho, presidente do Parnahyba (Foto: Renan Morais)

Com o empate, o Parnahyba dorme na quarta posição com seis pontos, mas torce por um tropeço do 4 de Julho diante do River-PI, que se enfrentam no domingo, para se manter no G-4, a zona de classificação à semifinal. Na próxima rodada, o Tubarão encara o Colorado, às 19h, no estádio Verdinho, no litoral.

Fonte: Globoesporte.com, Piauí

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Anuncio google