15/03/2018

Polícia Federal deflagra Operação Metalon contra quadrilha de roubo a banco

Grupo é suspeito de sete ações contra agências da Caixa Econômica Federal em Teresina e em Timon (MA).

Bandidos explodiram agência da Caixa em Timon e um morador de rua morreu na ação (Foto: Reprodução/TV Mirante)

A Polícia Federal do Piauí, em parceria com a Polícia Civil do Piauí e do Maranhão, deflagrou nesta quinta-feira (15) a Operação Metalon, que visa cumprir prisão e nove mandados de busca e apreensão contra suspeitos de roubo a banco. Apenas uma pessoa foi presa em flagrante suspeito de tráfico de drogas. Em uma das ações, um morador de rua foi morto em Timon (MA) pela explosão de uma agência da Caixa Econômica Federal.


Segundo a delegada Larissa Magalhães, uma pessoa foi presa até o momento, mas não está incluída entre os suspeitos de integrarem a organização criminosa. “Ele foi preso por tráfico, em flagrante. Os policiais acharam com ele drogas e uma balança de precisão. A priori não existe relação com os crimes de roubo a banco, mas ele tem ligação com as pessoas que já foram presas por isso”, explicou a delegada. Os policiais apreenderam ainda um veículo e diversos celulares.

Apenas um caixa eletrônico foi destruído durante a ação dos bandidos (Foto: Catarina Costa/ G1)

A Polícia Civil do Piauí, por meio do Greco, auxilia no cumprimento dos mandados. Segundo a PF, além dos roubos o grupo fornecia material explosivo para outros grupos criminosos. De acordo com o coordenador do Greco, delegado Willame Morais, o que caracterizou o grupo criminoso foi a utilização de explosivos feitos com metalon, um material metálico usado para fabricar explosivos feitos com pólvora.

Além dos mandados de busca e apreensão, os policiais já têm doze mandados de prisão expedidos pela Justiça Federal e Estadual contra os membros da organização. Oito deles já estão presos em penitenciárias do Maranhão e do Piauí. Quatro são considerados foragidos, entre eles um dos líderes do bando.

PF e Polícia Civil concederam entrevista coletiva sobre a operação (Foto: Nayara Nadja/TV Clube)

O grupo criminoso é apontado como autor de pelo menos sete crimes de assalto a bancos utilizando explosivos:

Agência Caixa Econômica na Avenida Barão de Gurgueia, em Teresina;
Caixa Econômica na cidade de Timon (MA). Um morador de rua morreu durante o crime;
Tentativa de roubo ao Banco do Brasil, em Timon (MA);
O duplo roubo a duas agências do banco Bradesco, nas cidades de Jerumenha e Marcos Parente, executados em um intervalo de uma hora;
Banco do Brasil na cidade Codó, no Maranhão;
Assalto ao banco Bradesco da cidade de Parnarama, quando o grupo sequestrou o gerente da agência;

De acordo com o delegado Willame Morais, a operação Metalon é a conclusão de uma série de ações policiais, e encerra as investigações relacionadas a esse grupo criminoso. “Nestas operações, apreendemos armas, bombas, coletes, roubas, veículos, bastante material probatório já apreendido”, destacou o delegado Willame. Em 2017, cinco membros do grupo foram presos em uma operação no Torquato Neto, além de apreendidos diversos materiais.

Fonte: G1 Piauí

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Anuncio google