05/03/2018

Fevereiro registrou triplo do índice de chuvas de janeiro no Norte do Piauí

O fenômeno causou transtornos em cidades como Luís Correia, Barra Grande e Parnaíba.

Ruas ficaram alagada após a chuvas que caíram em Parnaíba (Foto: Carlos Rocha/G1)

O mês de fevereiro registrou o triplo do índice de chuvas de janeiro no Norte do Piauí, de acordo com o Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater). O Emater informou ao G1 que no segundo mês de 2018 foram 522 mm de chuva enquanto no primeiro foram 154,5. O fenômeno meteorológico causou transtornos em cidades como Luís Correia, Barra Grande e Parnaíba.




"Foram 522 mm em fevereiro e em janeiro 154,5 mm. Isso fecha 676 mm nos dois meses e nos últimos dois dias não choveu. Do dia 26 de fevereiro até o dia 1º de março o acumulado foi de 180mm, sendo que foram 107 mm somente na chuva do dia 1º”, explicou José Francisco de Oliveira, técnico do Emater que trabalha com a Defesa Civil de Luís Correia.

Em Parnaíba, moradores do Bairro Piauí construíram muros de contenção dentro das residências para tentar conter enchentes. No encontro das ruas Anhanguera e Oeiras a força das águas derrubou o muro de uma casa. Algumas pessoas tiveram de mudar de casa após as chuvas.

Moradores constroem muros dentro das casas para conter enchentes em Parnaíba (Foto: Carlos Rocha/G1)

“Minha mãe está morando de aluguel porque a chuva derrubou o muro da casa dela e entrou pela cozinha. Outras três pessoas que moram aqui estão em casa alugada. Todo mundo está com medo porque é na beira de onde a água se concentra", contou o mototaxista Márcio Ferreira de França.

Em Luís Correia, quinze famílias invadiram casas construídas pelo programa Minha Casa Minha Vida após ficarem desabrigadas por conta das chuvas. Segundo a prefeitura do município, a Defesa Civil vai realizar um cadastro para poder tomar as devidas providências para resolver a situação.

No município de Barra Grande, a Marinha do Brasil deu um alerta para banhistas e navegantes para que eles evitassem o mar por conta de uma ressaca no litoral do Nordeste, entre os estados do Maranhão e Rio Grande do Norte. Um vídeo gravado por moradores da região mostra a água do mar invadindo barracas.

Ressaca deixa mar agitado e ondas invadem barracas em Barra Grande

A Marinha também estendeu o alerta feito a navegadores, banhistas e praticantes de kite surf para todo o litoral piauiense. De acordo com o capitão dos portos, capitão de fragata Paulo Antônio Carlos, a maré alta afetou rios da região, como o Igaraçu, em que parte do dique de proteção caiu nas proximidades da Capitania dos Portos.

“Temos acompanhado as variações de marés e observado que nos últimos dias a questão da maré alta e mar grosso. Ou seja, são ondas grandes, acima da média da região. As embarcações pequenas, como de pesca, devem evitar sair nesse período. Os banhistas e praticantes kitesurf também devem seguir a orientação e de acompanhar os avisos da Marinha”, finalizou o capitão de fragata Paulo Antônio Carlos.

Parte do dique de proteção do Rio Igaraçu cedeu por causa das chuvas (Foto: Carlos Rocha / G1 PI)

Fonte: G1 PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Anuncio google