28/02/2018

Realidade no ar: O que fez de errado a TV Clube ao mostrar a verdade?


O Secretário Estadual de Justiça do Piauí Daniel Oliveira colocou em questão a credibilidade de uma das emissoras mais respeitadas do Piauí, a TV Clube (afiliada à Rede Globo), quando durante sua participação no PI TV 2ª edição na semana passada chegou a afirmar que a emissora agiu fora do papel de jornalismo sério ao usar imagens exclusivas sobre o caos do sistema prisional no estado.


A reportagem da TV Clube voltou à Penitenciária Luiz Gonzaga Rebelo de Esperantina quatro meses após a última rebelião que causou mais destruições a sua estrutura. Uma interdição na unidade prisional foi decretada, e de lá pra cá o que deveria ser resolvido de forma emergencial ainda se parece com o cenário pós-rebelião.

As imagens que foram repassadas ao jornalismo da TV Clube podem até terem sido feitas de forma ilegal, agora a emissora tem o direito constitucional assegurado de preservar suas fontes, é tanto que quem identificou o autor foi o próprio secretário, ao afirmar sem a confirmação da emissora que foram servidores que trabalham na unidade os autores das imagens.


O que se viu após a reportagem foi um lado do secretário bem diferente do que costumavam ver os piauienses, com olhares firmes para a lente da câmera e uma entonação também firme ao dizer que a TV estava contribuindo para a desestabilização da segurança nos presídios, ao levar para o ar imagens como aquelas.

O jornalismo da Clube exerceu apenas o seu papel de imprensa livre, repito, assegurado constitucionalmente. Bem diferente do que disse o secretário ao fazer referência apenas à TV Globo como um jornalismo sério.

Ora, não segue a TV Clube os mesmos padrões do jornalismo da Globo de quem é afiliada? E se fosse uma reportagem levada ao ar no Fantástico, será que o secretário questionaria a abordagem feita pelo jornalismo?


No ano passado a repórter Neyara Pinheiro que é da TV Clube mostrou celas improvisadas em viaturas sucateadas, a matéria foi ar no Fantástico, e o governo não tratou de fazer cara feia no dia seguinte tratou?

Acontece que quando se mexe na ferida, a pessoa tem como reação natural o “esperneio” e se existe o problema no sistema prisional, não é culpa do jornalismo da Clube, a culpa é da falta de iniciativas emergenciais que corrijam esses erros “clássicos”.

Em lugares onde os governantes reconhecem a importância do bom jornalismo, esse que a TV Clube fez de mostrar a realidade, os problemas vem acompanhados de suas devidas soluções, ou seja, o bom gestor tem na imprensa, o aliado mais preciso que se possa ter para corrigir as falhas de sua gestão.

A minha solidariedade aos profissionais da TV Clube que foram constrangidos ao vivo, e a lembrança de que um país para ser justo, é necessário que sua população esteja bem informada, aliás, o conhecimento é direito de todos e um dever dos profissionais de imprensa.

Fonte: Blog do Tiago Mendes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Anuncio google