07/02/2018

Filho do presidente do clube, atacante ex-Coxa é trunfo em duelo na Copa do Brasil

Pai de Jânio, camisa 9 do Parnahyba, é dirigente máximo do time que pega nesta quarta o Coritiba. Titular, jogador com base no time paranaense revela segredos do ex-time e cobrança dupla

Atacante Jânio ao lado do pai e presidente do Parnahyba Batista Filho (Foto: Arthur Ribeiro/GloboEsporte.com)

O duelo entre Parnahyba e Coritiba pela Copa do Brasil terá relações curiosas. O presidente do clube piauiense, Batista Filho, é pai do camisa 9 do time que tenta pela sétima vez avançar de fase na competição. Jânio, o filho, foi formado nas categorias de base do Coxa e vai enfrentar a ex-equipe na partida que vale R$ 600 mil, valor da classificação à segunda fase do torneio. Pai-dirigente e filho-jogador garantem que se entendem, e Jânio é a cartada dos Azulinos para assegurar permanência no torneio.

Ligado ao Coxa. Carinho do pai. Cobrança do presidente por gols. Jânio disse que vai ser difícil administrar a relação. E até brinca com a situação.

- É difícil dizer (risos). O carinho que tenho com o Coritiba é muito grande. Lá tive meus jogos em Campeonato Brasileiro, Sul-Americana... Isso afeta o coração. No Parnahyba, desde criança, sou torcedor, apesar de ter saído da cidade muito cedo. É difícil falar, situação muito complicada. Se tivesse na arquibancada, escolher um, seria o Parnahyba, pela infância e ir ao estádio com meu pai. Mas... Tenho muito carinho pelo Coxa.

Aos 26 anos, Jânio atua pela terceira vez no clube administrado pelo pai. O atacante tem três passagens no Coxa, a última em 2013. O tempo em que passou por lá trouxe conhecimento do adversário. Pequenos detalhes, segundo Jânio, podem trazer alguma vantagem importante no confronto eliminatório. O Parnahyba precisa vencer para avançar de fase. O Coxa joga por um empate, vantagem desta primeira fase da Copa do Brasil.

- No Coritiba, só tenho que agradecer. Minha formação de base foi toda no Coritiba. São pessoas que são voltadas para o trabalho, excelentes profissionais em todas as áreas, desde nutrição, fisioterapia, parte de campo. O treinador, o Sandro, conheço. Tem jogadores da base que conheço estão no profissional. Isso ajuda entender a forma como se prepara para o jogo, o tipo de pensamento quando enfrentam equipes de menores expressões. Isso é bom – relatou Jânio.

Jânio Daniel (Foto: Renan Morais/GloboEsporte.com)

Com a palavra o pai. Melhor, o presidente. Jânio é motivo de orgulho de Batista. E foi o atacante o autor do gol do título do primeiro turno do Campeonato Piauiense do ano passado, feito que colocou o time na Copa do Brasil. O dirigente garante que a cobrança sobre o atleta é dobrada.

- É mais complicado, cobra duas vezes. A cobrança sobre ele é bem maior do que nos outros jogadores. Ele é um atleta com rodagem boa, apesar da idade, está preparado. Para gente como pai, é mais complicado – narrou Batista.

E sofre?
- Com certeza (risos). Principalmente, quando se vem de um resultado adverso, no Campeonato Piauiense. A cobrança é exagerada, que o time não presta, que falta jogador. Nada como um jogo como esse contra o Coritiba para melhorar. Percebemos o ânimo dele, dos jogadores, de todo o Parnahyba – relatou.

O sofrimento é de pai como torcedor, e dirigente para ter alívio financeiro. R$ 600 mil no caixa ajudaria nas contas, folhas de pagamento, salvaria o semestre.

Batista Filho acompanha treino do Tubarão (Foto: Arthur Ribeiro/GloboEsporte.com)

O duelo Parnahyba x Coritiba acontece no estádio Albertão, em Teresina. O Tubarão joga fora de casa por causa de uma punição na Copa do Brasil de 2016. A partida começa às 19h30 (horário de Brasília). O GloboEsporte.com transmite em Tempo Real.

Fonte: GloboEsporte.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Anuncio google