09/02/2018

Com 174 casos de estupro de vulnerável em 2017, Piauí pode ter cadastro de pedófilos


A Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente registrou 174 casos de estupro contra vulnerável no ano de 2017, sendo que 70% foi só em Teresina. Segundo o delegado Jetan Pinheiro, chefe das delegacias especializadas, esse tipo de crime é cometido por pessoas próximas das vítimas, como pai, padrasto, tio, primo ou vizinho. 


Sobre o caso recente, onde um diretor de escola é suspeito de abusar das alunas, o delegado disse que os pais precisam ficar atentos. “Os pais têm que ficar em cima dos diretores. Criança sempre tem que ficar na vista dos pais ou dos professores, ver o funcionamento das escola", explica o delegado. 


Projeto de Lei do Cadastro Estadual de pedófilos no PI
Na última terça-feira (06/02), foi apresentado o Projeto de Lei que dispõe sobre o cadastro estadual de pedófilos no Piauí com medidas preventivas que disponibiliza um maior controle de identificação de pessoas que cometem esse tipo de crime. 

"A importância desse cadastro, é para você que é empresário, dono de escola ou creche de uma academia, e alguém chega para procurar emprego e você tem lá no cadastro, se essa pessoa foi condenado", explica o delegado.

Atualmente a capital só disponibiliza uma delegacia especializada, com as delegadas Marcela Sousa e Rejane Borges, mas devido aos altos números de casos, mais uma delegada será inserida para cuidar desses casos.

Fonte: 180

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Anuncio google