19/02/2018

Após receber combustível para viaturas, Polícia prende acusado de matar grávida

Suspeito de matar mulher grávida a facadas estava escondido no estado do Maranhão. Segundo delegado, prisão demorou a acontecer por falta de combustível nas viaturas da Polícia Civil.



Os policiais civis da cidade de Guadalupe, a 337 km de Teresina, conseguiram prender o homem suspeito pelo assassinato da jovem Natália Maria Soares, de 26 anos, no dia 24 de janeiro. De acordo com o delegado da cidade, Thiago Sales, a prisão só pôde acontecer após a delegacia receber recursos para abastecer as viaturas com combustível.




A prisão aconteceu no sábado (17) na cidade de São João dos Patos, no estado do Maranhão, a 70 km de Guadalupe. O suspeito estava escondido na casa de um tio, no povoado Jacarandá. “Cercamos o lugar e dialogamos com o pessoal da casa, informando que a casa estava cercada, e ele se entregou”, relatou o delegado Thiago.

Preso, o rapaz confessou a autoria do crime, afirmou estar arrependido e não saber que a vítima estava grávida. Natália Maria Soares estava no sexto mês de gestação. Ainda segundo o delegado, o suspeito afirmou em depoimento que a vítima o havia enganado algumas vezes e lhe subtraído objetos.

“Nesse dia, ele se embriagou e disse que não ia mais ser roubado. O motivo foi torpe”, comentou o delegado. O suspeito cometeu o crime dentro da própria casa, na cidade de Guadalupe, e em seguida fugiu do local.

Sem combustível
O delegado Thiago Sales contou que os investigadores já tinham conhecimento do local onde o suspeito estava escondido há algum tempo, mas que não puderam realizar a prisão por que não havia combustível nas viaturas. A situação havia sido noticiada pelo G1 PI, e se arrastava desde novembro de 2017.

Ainda segundo o delegado Thiago, os policiais temeram que o suspeito deixasse o local antes que pudessem efetuar a prisão. “Nós tínhamos alguns informantes que nos disseram que ele estava de passagem marcada para o estado do Pará, mas graças a Deus conseguimos”, disse.

O delegado informou ainda que a situação com o combustível foi devidamente regularizada pela Secretaria de Segurança Pública. O suspeito está preso na delegacia da cidade de Guadalupe. O caso passa para a Delegacia de Feminicídios, que deve levar o inquérito adiante.

Fonte: G1 PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Anuncio google