30/01/2018

Polícia prende suspeito de matar homem com tiro na nuca no Piauí

Segundo a polícia, o crime aconteceu no dia 21 de dezembro e a vítima tentou fugir quando foi alvejada. Suspeito fugiu do local do assalto sem levar nada.

Delegacia de Homicídios prendeu um dos suspeitos da morte de funcionário de empresa (Foto: Catarina Costa)

A Polícia Civil, através da Delegacia de Homicídios, prendeu um dos criminosos que participaram do assassinato de um funcionário de uma empresa de urbanismo de Teresina. De acordo com delegado Robert Lavor, o crime aconteceu no dia 21 de dezembro de 2017 quando a vítima trabalhava no bairro Socopo, zona Leste da capital.


Durante as investigações, os policiais conseguiram colher imagens dos acusados logo depois do latrocínio, e conseguiram por meio delas realizar a prisão. Os policiais cumpriram um mandado de prisão contra o acusado, de 23 anos. O rapaz foi preso dentro de casa, na vila Meio Norte. Segundo o delegado, Robert Lavor, o rapaz confessa o crime.

"Agora estamos em busca de cumprir o segundo mandado, contra o homem que pilotava a motocicleta", disse o delegado Robert.

O crime
O delegado Robert Lavor lembra que a vítima, Francisco das Chagas Pereira, de 29 anos, fazia medições na rua Paulo VI, no bairro Socopo, quando foi abordado pelos dois homens em uma motocicleta, que anunciaram o assalto. O rapaz tentou correr, e foi baleado com tiro na parte de trás do pescoço.

Depois dos disparos a dupla fugiu do local sem levar nada. "A hora do assalto é uma situação de estresse para que vai assaltar e para quem é assaltado. Então o indivíduo não tem experiência e atirou sem necessidade nenhuma. Não levou a moto nem nada dele", comentou o delegado Robert Lavor.

Ainda segundo o delegado, o rapaz preso é suspeito por diversos assaltos na região, e nunca havia sido detido antes. Na mesma tarde em que atirou e matou Francisco das Chagas, a dupla havia cometido um assalto em uma lan-house do bairro, levando celulares e dinheiro dos clientes. "Significa dizer que tem indivíduos que praticam crimes 20 vezes para ser preso por uma vez", disse o delegado.

Fonte: G1/PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Anuncio google