09/01/2018

Camilla Abreu: processo da expulsão de PM deve ser concluído este mês


Policial está preso em Teresina 

O conclusão do Inquérito Policial Militar aberto contra o capitão Allisson Wattson, acusado de assassinar a estudante de Direito Camila Abreu, com quem namorava, em novembro do ano passado, pode expulsá-lo da corporação ainda neste mês de janeiro.


O processo administrativo foi iniciado 10 dias após o crime a Polícia Militar aguarda ainda o depoimento de testemunhas para que o inquérito possa ser concluído. O prazo de 40 dias se estende por causa do recesso de final de ano.

O crime aconteceu no dia 26 de outubro de 2017 e o capitão confessou em depoimento que matou a jovem com um tiro na cabeça e depois escondeu seu corpo em um matagal na Zona Rural de Teresina. Ele está preso em uma detenção militar.

Camilla Abreu foi encontrada morta em matagal 

Além do processo de expulsão da PM, Allisson Wattson vai responder ainda por homicídio duplamente qualificado por feminicídio e sem chances de defesa à vítima, ocultação de cadáver e fraude processual.

Camilla Abreu, de 22 anos, era estudante de Direito e namorava o policial Allisson Wattson há 10 meses, quando no dia 26 de outubro desapareceu após sair com ele. Depois de dias de investigação, a Delegacia de Homicídios descobriu que o militar a matou com um tiro no rosto dentro do seu carro, jogou o corpo em um matagal e tentou limpar os indícios do crime, inclusive com a tentativa de se desfazer do veículo. Preso, ele confessou o crime, e investigações apontam que ela era constantemente agredida e alvo dos ciúmes do homem que a pressionou num relacionamento nocivo.

Fonte: 180

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Anuncio google