31/01/2018

Acusado de matar Policial do Bope muda de Estado com autorização da Infraero


O acusado de ser o coautor intelectual e mandante do assassinato do cabo do Bope, Claudemir Sousa, em dezembro de 2016, pediu transferência para outro Estado. Leonardo Ferreira Lima, servidor concursado da Infraero, solicitou a transferência do aeroporto de Teresina (onde era lotado) para a cidade de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul alegando "risco de vida e necessidade de recomeço de vida".


Ele e mais sete acusados foram postos em liberdade no início deste ano e aguardam julgamento.



A mudança de local de trabalho foi concedida pela Infraero em 17 de janeiro de 2018, praticamente uma semana após Leonardo sair da prisão. Já a transferência só foi encaminhada ao Poder Judiciário no dia 24. Diante da situação, o Ministério Público pediu a revogação da liberdade provisória do réu na semana passada.

"A mudança de endereço, sem a prévia comunicação no juízo, como na espécie, revela a intenção do réu de furtar-se à aplicação da lei penal e justifica o decreto de prisão preventiva", alegou Régis Marinho, promotor de Justiça. 

O oficial de Justiça designado a intimar Leonardo Ferreira não o localizou. 

"A mãe do imputado afirmou que ele [Leonardo] residia ali desde que egressou do sistema de constrição penitenciária, naquele momento, o mesmo não se encontrava lá nem sabia o paradeiro dele", relatou o oficial de Justiça. 

O promotor Régis Marinho deve se manifestar nos próximos dias, assim como o advogado da família do cabo do Bope. 

Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Anuncio google