27/12/2017

Investigação da morte de menina fica com Polícia Civil, determina delegado geral

Policiais militares estão em presídio da corporação desde que abordagem acabou com a morte de uma menina de 9 anos. Pai da criança está com uma bala no pescoço.

Criança morreu após abordagem policial na Zona Leste de Teresina (Foto: Reprodução / TV Clube)

O Delegado Geral Riedel Batista assinou no fim da tarde desta terça-feira (26) portaria garantindo para a Delegacia de Homicídios a responsabilidade da investigação sobre a morte da menina de 9 anos em uma abordagem da Polícia Militar do Piauí (PM-PI) na madrugada de terça-feira (26), na Zona Leste de Teresina. Riedel Batista afirmou que crimes contra a vida tem investigação pela Polícia Civil.

Sobre a portaria o delegado geral explicou que a portaria foi emitida para assegurar o andamento das investigações. "O delegado Baretta já tinha iniciado as investigações desde cedo, com depoimentos da mãe, com as perícias e outras ações. Para reforçar a invetigação emitimos uma portaria para que seja investigado pela Delegacia de Homicídios através de inquérito policial", afirmou Riedel Batista.

A Polícia Militar informou que um Inquérito Policial Militar (IPM) foi instaurado e já tem um presidente da investigação.

A respeito de outra investigação contra os policiais militares o delegado geral enfatizou que a responsabilidade da apuração da conduta criminal cabe à Delegacia de Homicídios. "Eles podem instalar um Inquérito Policial Militar para apurar a conduta administrativa, mas a conduta criminal é pela Delegacia de Homicídios", reforçou.

Daiane Caetano contou que filha pediu para comer antes de ser baleada por policiais militares (Foto: Reprodução / TV Clube)

Ridel Batista disse ainda que a investigação acontece pela Polícia Civil por se tratar de um crime contra a vida, já que a menina de 9 anos morreu na abordagem. "A gente entende que nesses casos, apesar os policiais estarem em serviço, por ter sido um crime contra a vida, prevalece a competência do Tribunal do Júri, nesses casos com a investigação pela Polícia Civil", disse o delegado geral.

Cinco tiros contra o veículo
Segundo o comando da PM, os militares relataram que dispararam cinco vezes contra o veículo e duas vezes para o alto. Dois dos disparos atingiram as costas menina, a mãe foi atingida no braço, e o pai da criança, o cantor Evandro Costa, de 31 anos, foi atingido na cabeça. A família estava indo para um ponto de venda de açaí quando tudo aconteceu.

Eles foram socorridos em seguida e atendidos no Hospital de Urgência de Teresina (HUT). Conforme a assessoria de comunicação do HUT, os pais da criança foram internados no hospital, receberam atendimento e Daiane já teve alta. Evandro continua internado porque apresentou uma hemorragia. Ele está consciente e orientado, mas sem previsão de deixar o hospital.
Os policiais militares que participaram da ocorrência, soldado Aldo Barbosa Dornel e cabo Francisco Venício Alves, foram autuados pela Corregedoria da Polícia Militar, e estão presos no Presídio Militar.

Fonte: G1/PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Anuncio google