05/12/2017

Dida nega contrato com Parnahyba e vê maldade em fala de Batista: "Fui honesto"

Goleiro rebate acusações de presidente, afirma que anúncio de contratação não estava combinado e sente desrespeito ao ler dirigente considerando episódio "molecagem": "Consciência tranquila" 

Dida anunciado no Parnahyba (Foto: Divulgação/Parnahyba) 

O goleiro Dida reagiu com surpresa às declarações do presidente Batista Filho, do Parnahyba, e classificou a fala do dirigente como “inverdade” e “desrespeitosa”. O atleta de 29 anos havia sido anunciado pelo clube piauiense há duas semanas. Nesta segunda-feira, Batista afirmou que o camisa 1 teria acertado com outros três times ao mesmo tempo, não "honrou com nenhum" e atribuiu ao episódio como “molecagem”. Dida, chateado com a repercussão, rebateu. Ele negou que tenha contrato com o Parnahyba, condenou a divulgação nas redes sociais da sua ida ao Tubarão e disse estar com a consciência tranquila. 

- Fiquei espantando ao ler a matéria, muito desrespeitosa. Faltou a verdade do Batista. Primeiro, não tenho contrato assinado com o Parnahyba. O meu ex-clube ainda não deu baixa na rescisão, então como posso assinar um pré-contrato com o Parnahyba? Então, essa informação que assinei é uma inverdade. E outra: ele disse que teve despesas. O clube não gastou um centavo. Não tenho nada assinado, se ele quiser provar, pode provar – explicou Dida. 

O goleiro acrescentou: 
- Minha consciência está tranquila. Conversei com o Parnahyba, gostei da proposta e que seria favorável. Mas deixei bem claro: tenho outras conversas e gostaria primeiro de resolver outras situações. Conversei francamente. Então, pedi para não anunciar porque já tinha conversado com outros clubes. Para minha surpresa, anunciaram. Uma situação chata, anunciado sem autorizar. Mesmo assim, pedi para retirar a postagem. Fiquei surpreso, o combinado era não postar nada, então não poderia – completou. 


 
Dida apareceu em outro anúncio de clube para 2018 (Foto: Reprodução /Instagram) 

Dida afirmou desconhecer o motivo da irritação do presidente Batista Filho e ter dado todo o panorama da sua situação ao clube piauiense. 

- Não entendi. Falei sobre a minha situação (propostas de outros clubes), mas acho que ele se chateou por não ter ido, mas isso não dá o direito para ele usar a palavra ‘molecagem’, de mentir usando o meu nome, minha imagem, falar de forma maldosa – relatou o goleiro. 

O último time de Dida foi o Horizonte-CE. Antes do clube cearense, o goleiro atuou no América-RN, no Sampaio Corrêa, Campinense e teve também passagem no futebol português. O goleiro ainda não tem definido o clube que irá defender em 2018. 

- Quero passar a borracha. Fui sincero e honesto com o Parnahyba – concluiu.

Dida, na época do Campinense (Foto: Divulgação / Campinense)

Fonte: Globoesporte.com, Piauí

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Anuncio google