11/12/2017

Codevasf inicia nesta segunda (11) expedição que avalia navegabilidade do Parnaíba


A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) realizará a partir desta segunda-feira (11) uma expedição técnica no rio Parnaíba. O grupo será liderado pelo presidente da Codevasf, Avelino Neiva, que estará acompanhado pelo diretor da Área de Revitalização de Bacias Hidrográficas da Companhia, Inaldo Guerra, representantes do Corpo de Engenheiros do Exército dos Estados Unidos (Usace), Calvin Creech e Adriel McConnell, e dos governos dos estados do Piauí e Maranhão; além de parlamentares, técnicos e assessores da Codevasf.

O objetivo da viagem é empreender informações para retomada de um estudo da região com vistas à realização de futuros projetos voltados à promoção da navegabilidade do rio Parnaíba com o intuito de facilitar o escoamento da produção do Sul do estado, até Teresina (PI) e Timon (MA). Entre segunda e sexta-feira (15), o grupo percorrerá o Parnaíba passando pelos municípios de Alto Parnaíba (MA), Ribeiro Gonçalves (PI), Uruçuí (PI), Guadalupe (PI), Floriano (PI) e Teresina/ Timon. Ao longo do percurso a comitiva se reunirá com prefeitos municipais e autoridades locais, e técnicos vão fazer medições e o registro de imagens ao longo da calha do Parnaíba.


"Nessa expedição iremos contar com a experiência do corpo de engenharia do exército americano. Já realizamos trabalhos no São Francisco e agora iremos expandir para o nosso Parnaíba. Será uma oportunidade de observação técnica e diálogo preliminar sobre estudos e projetos de revitalização e promoção de navegabilidade do rio", afirma o presidente da Codevasf, Avelino Neiva.

Na sexta-feira, em Teresina, haverá diálogo sobre temas associados à expedição no auditório da 7ª Superintendência Regional da Codevasf, com a participação de técnicos, gestores da Companhia e autoridades locais. "A retomada da navegabilidade do rio irá proporcionar desenvolvimento para todo o vale do Parnaíba, especialmente o município de Teresina - grande centro industrial de transformação de bens -, reduzindo o custo de transporte e também assegurando a preservação do rio. A expectativa é de que os trabalhos sejam concluídos em até dois anos", destaca Neiva.

A expedição começou a ser planejada em novembro, após reunião, em Brasília, durante a qual o trabalho que o Usace empreendeu com a Companhia na bacia do rio São Francisco nos últimos anos – assim como um breve histórico de suas realizações dentro e fora dos Estados Unidos – foi apresentado ao presidente da Codevasf, Avelino Neiva.

Revitalização do Parnaíba
Ao longo dos últimos anos, a Codevasf investiu mais de R$ 382 milhões em ações de revitalização da bacia do rio Parnaíba. Entre as atividades empreendidas estão a implantação de sistemas de esgotamento sanitário e de ligações intradomiciliares e intervenções voltadas ao controle de processos erosivos. O objetivo dos trabalhos é preservar a bacia e recuperar áreas degradadas, além de aumentar a qualidade e o volume dos recursos hídricos da bacia hidrográfica.

Cerca de R$ 336 milhões foram investidos em sistemas de esgotamento. As ações reduzem a incidência de doenças e a poluição do solo e da água. Os sistemas são compostos por estações elevatórias e de tratamento. Além dos benefícios à saúde pública, cada R$ 1 milhão investido em obras de esgotamento mantém 30 empregos diretos e 20 indiretos; empregos permanentes também são gerados quando o sistema entra em operação. Outros R$ 22,9 milhões foram aplicados em ligações intradomiciliares; as estruturas captam o esgoto das residências e o lança no sistema público de esgotamento sanitário.

Em ações de controle de processos erosivos foram investidos mais R$ 23 milhões até o momento. Houve intervenções para recuperação da voçoroca de Santa Filomena e controle de dunas em Ilha Grande.

Outras ações no Piauí
Destacam-se entre os projetos desenvolvidos pela Codevasf na bacia do Parnaíba, além daqueles relacionados à revitalização, os voltados para acesso a água e apoio a atividades produtivas. Em ações de acesso a água foram realizados, entre 2014 e 2017, investimentos de aproximadamente R$ 125 milhões, com a implantação de cisternas de abastecimento humano, barreiros de dessedentação animal, poços e sistemas simplificados de abastecimento de água; o número de pessoas beneficiadas ultrapassa 137 mil.

No apoio à agricultura familiar os investimentos foram, no mesmo período, de R$ 2,9 milhões com a aquisição de patrulhas agrícolas e de R$ 6,7 milhões com a aquisição de tratores e implementos. Outros R$ 22,8 milhões foram investidos no processo de implantação do projeto de irrigação Marrecas / Jenipapo.

O Vale do Parnaíba possui superfície de 325,8 mil km² e abrange 279 municípios dos estados do Piauí, do Maranhão e do Ceará. De acordo com o IBGE, 4,8 milhões de pessoas vivem na região.

Cooperação com o Usace no São Francisco
A cooperação entre Codevasf e Usace na bacia do São Francisco foi formalizada em 2012 e contemplou 12 projetos. O trabalho do Corpo de Engenheiros do Exército dos Estados Unidos consistiu em apresentar modelagens usadas para fins de planejamento e tomada de decisão; propostas de intervenção; transferência de conhecimento e outras atividades de suporte e consultoria. A colaboração era voltada sobretudo para questões relacionadas a estabilização de margens e aperfeiçoamento da navegação.

Da redação
redacao@cidadeverde.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Anuncio google