22/11/2017

PM nega soltura de capitão após "selfie" circular nas redes sociais


O tenente coronel Jorh Roberto Feitosa, relações públicas da Polícia Militar do Piauí, divulgou comunicado no início da noite desta terça-feira (21/11) negando a soltura do capitão Alisson Wattson, preso suspeito de assassinar a estudante de direito Camila Abreu, crime ocorrido em outubro.

"A Polícia Militar do Piauí informa que não recebeu qualquer ordem judicial para colocar em liberdade o Capitão Alisson Wattson. Informa, ainda, que o referido oficial encontra-se preso e recolhido, no Presídio Militar, e à disposição da Justiça", diz a curta nota repassada à imprensa.
Selfie circulou no Facebook e no WhatsApp na tarde desta terça-feira 

A informação fez-se necessária após ser publicada nas redes sociais uma foto do capitão, dentro de um veículo, na companhia de dois homens. O registro feito há mais de 2 anos foi apontado como recente, de uma suposta comemoração do capitão por sua soltura.

Ao 180, o tenente coronel disse que este tipo de publicação é "coisa de gente que não tem o que fazer", e pontuou ainda como total desrespeito à sociedade e à família de Camila. "Uma coisa tão irresponsável, não sei nem como nominar", desabafou ao telefone.

Prisão preventiva
Ontem a Polícia Civil confirmou que o Ministério Público do Piauí solicitou a prisão preventiva do capitão. “Tomei conhecimento de que o Ministério Público (MP) requereu essa prisão, o promotor apenas antecipou-se, acho que é até bom se todo promotor fizesse isso seria uma beleza, a gente até aplaude esse trabalho”, disse o coordenador da Delegacia de Homicídios, Francisco Baretta.

Fonte: 180

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Anuncio google