05/11/2017

Mais de 800 policiais compõem reforço de segurança para Enem 2017 no Piauí

Detector de pontos eletrônicos será utilizado pela primeira vez na aplicação das provas.

Esquema de segurança é reforçado para evitar riscos de fraude no Enem 

O esquema de segurança para a aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) no Piauí vai contar com o reforço de 864 policiais militares e a instalação de um Centro Integrado de Comando e Controle para o trabalho em conjunto com outras instituições. Este ano as forças de segurança vão adotar também um detector de pontos eletrônicos para coibir fraudes no exame. 

De acordo com o capitão Audivan Nunes, coordenador do Centro Integrado de Comando e Controle a adoção do novo detector foi proposta pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), autarquia responsável pela prova. “Esse ano nós temos uma novidade que veio do Inep que é o detector de pontos eletrônicos, que a gente vai utilizar antes e durante a prova”, comentou mostrando o aparelho que será utilizado para varreduras. 

Contudo, a PM vai se encarregar apenas de informar sobre possíveis irregularidades durante a prova. “Onde tiver algum candidato com celular ligado a gente vai apontar e informar a Polícia Federal para tomar as providências cabíveis”, explicou o capitão da PM. O coordenador explicou ainda que apesar da diminuição no número de locais de prova houve aumento do número de policiais trabalhando. 

“Tivemos uma demanda que diminui, mas a quantidade de policiamento aumentou porque os policiais são voluntários para trabalhar no Enem. Ou seja, esse ano vamos trabalhar com 864 policiais militares, agentes envolvidos diretamente com a segurança do Enem”, contou o capitão Audivan Nunes acrescentando que grupos de operações especiais vão fazer a escolta das provas. Somente em Teresina serão aproximadamente 500 policiais militares trabalhando no Enem. 

Segundo o capitão, no interior também haverá reforço na segurança. Capital e interior reportam-se ao centro integrado em Teresina. “Estamos trabalhando no Centro Integrado ligados com Brasília. Iremos trabalhar no dia 05 e no dia 12; em conjunto com a Polícia Federal, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Eletrobrás, Correios, Fundação Cesgranrio, responsável pela aplicação da prova do Enem. Estamos trabalhando de forma integrada para operacionalizar o Enem 2017”, afirmou.

Fonte: G1 PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Curta