30/11/2017

Frequência escolar de beneficiários do Bolsa Família registra melhor percentual de 2017

Acompanhamento faz parte das condicionalidades do programa, que são compromissos assumidos pelos beneficiários e pelo poder público




Famílias devem atualizar o Cadastro Único quando houver 
alteração de escola para não perder o benefício. 
Foto: Ubirajara Machado/MDS
Durante os meses de agosto e setembro deste ano, 95% dos 13 milhões de alunos beneficiários do Bolsa Família acompanhados pelas redes municipal e estadual de ensino estavam com a frequência escolar em dia. Segundo o Ministério do Desenvolvimento Social, o resultado é o segundo melhor percentual para o período desde 2007 e o melhor de 2017 até o momento.

O acompanhamento faz parte das condicionalidades do Bolsa Família, que são compromissos assumidos pelos beneficiários e pelo poder público. Eduardo Pereira, diretor de Condicionalidades do ministério, explica que a intenção é estimular o acesso à educação, a permanência dos alunos na escola e ajudar as famílias a quebrarem o ciclo da pobreza. 

“Acreditamos que esses resultados comprovam a eficácia do programa no sentido de manter as crianças na escola. A progressão escolar, que decorre da frequência escolar, leva a criança a se tornar um adulto mais instruído e com capacidade de se inserir na sociedade de forma produtiva”, destaca o diretor.

O ministério explica que há casos em que a frequência escolar não foi acompanhada por motivo de mudança dos alunos de escola ou de cidade, sem que essa informação tenha sido registrada pela rede de educação. Por isso, é importante que as famílias informem na escola onde o aluno está matriculado que ele é beneficiário do Bolsa Família, além de manterem o Cadastro Único atualizado quando houver mudança de escola.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Anuncio google