11/11/2017

Feminicídio | Juiz determina transferência de ex-tenente para Casa de Detenção

A transferência foi solicitada pela Advogacia Geral da União


Preso no 2º Batalhão de Engenharia e Construção, o ex-tenente do Exército, José Ricardo da Silva Neto, acusado de matar a namorada Iarla Lima Barbosa, será agora transferido para a Casa de Detenção Provisória de Altos, por força de determinação do juiz Antônio Reis de Jesus Nollêto, da 1º Vara do Tribunal do Júri.

A transferência foi solicitada pela Advogacia Geral da União, com base no fato de que Silva Neto não se encontra mais vinculado às Forçar Armadas, frente sua exclusão do serviço ativo do Exército. "Desta forma, o denunciado desprende-se dss prerrogativas concedidas aos militares, e consequentemente não pode mais permanecer custodiado naquela unidade", diz o juiz em sua decisão, proferida nesta sexta-feira (10/11).

Na mesma decisão, o juiz ainda indeferiu pedido da defesa para o adiamento da audiência de instrução e julgamento do processo, marcada para as 8h30 do dia 22 de novembro. A defesa queria aguardar o cumprimento de diligências, na tentativa de garantir "efetivamente o exercício de defesa, apresentando quesitos e contrapondo versões".

O magistrado contrapões ao afirmar que "nada impede que sejam anexadas aos autos, posteriormente à instrução criminal, novas perícias, de modo que os atos processuais podem ter seguimento independentemente do resultado delas".

Feminicídio
Iarla foi assassinada dia 19 de junho, e duas amigas suas foram feridas pelos disparos efetuados pelo ex-tenente, dentro de um carro, na zona Leste de Teresina. Os três estavam em um bar, e na saída houve uma discussão entre o casal. A jovem foi alvejada com disparos na nuca, efetuados de uma pistola .380.

Após o crime, o militar se deslocou para seu apartamento em um condomínio no bairro Santa Isabel, com o corpo da vítima ainda no carro. A Polícia Militar o seguiu e conseguiu que ele se rendesse, mas antes disso ele efetuou um disparo na própria perna, e depois foi internado em um hospital particular.

Fonte: 180

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Curta