11/10/2017

TJD-PI suspende final da Copa Piauí enquanto caso Garcês vai a julgamento

Despacho do presidente da Comissão Disciplinar, Marcelo Pio, leva em conta parecer do Procurador Raimundo Miranda e determina que decisão só seja realizada após julgamento 

Felipe Garcês, Parnahyba (Foto: Blog do Jonys) 

O presidente da Comissão Disciplinar do TJD-PI, Marcelo Pio, despachou documento na tarde desta terça-feira suspendendo a realização das finais da Copa Piauí. A decisão de Pio leva em conta o parecer do Procurador Geral do tribunal, Raimundo Miranda, que acatou o recurso do River-PI, acusando o Parnahyba de escalação de jogadores fora da faixa etária do torneio, portanto, irregulares. A decisão do torneio acontecerá apenas a realização do julgamento, que pode alterar os finalistas. 

De acordo com a classificação ao fim da última rodada da primeira fase, 4 de Julho e Parnahyba, os dois primeiros colocados, fariam a final da Copa Piauí em jogos de ida e volta, marcados para os dias 12 e 19 de outubro. Como o julgamento do caso pode levar à perda de pontos para o Tubarão, e assim classificar o River-PI, terceiro colocado, para a decisão, o tribunal decidiu suspender os jogos até que o processo seja decidido na justiça. 

Trecho do despacho suspendendo a realização da final da Copa Piauí (Foto: Reprodução) 

Ainda não há novas datas para a realização dos jogos da final. O tribunal deve marcar nos próximos dias a data do julgamento e, só após o veredicto dos auditores, com a absolvição ou punição ao Parnahyba, as partidas devem ser remarcadas. 

Entenda o caso 
A denúncia apresentada pelo River-PI diz que o Parnahyba não poderia ter utilizado os jogadores Felipe Garcês e Raí por terem nascido no ano 2000, pois o regulamento da Copa Piauí estabelece que apenas podem ser inscritos jogadores nascidos entre os anos de 1996 e 1999. No entanto, Fabrício Carvalho, procurador da primeira instância (comissão disciplinar), alegou que o regulamento contraria normas da Fifa e da CBF, e diz que "vetar atleta de 17 anos é desproporcional", utilizando estes argumentos para arquivar o caso. 

Mas o River-PI recorreu do parecer e o caso foi parar nas mãos do procurador geral, Raimundo Miranda. Com um entendimento diferente do colega, Miranda entendeu que o Parnahyba desrespeitou o regulamento da competição e assim, seguindo o que determina o CBJD, está sujeito à penalização. O procurador pede que o caso seja julgado e o Tubarão excluído da competição pela utilização de Garcês em jogos do segundo turno.

Fonte: Globoesporte.com, Piauí

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Curta