24/10/2017

Parnahyba move embargo e pede retorno de Caso Garcês à Comissão Disciplinar

Departamento Jurídico do Tubarão solicita ao TJD-PI reavaliação de defesa supostamente não apreciada pela casa. Primeira instância do Tribunal deve estudar pedido 

Advogado de defesa do Parnahyba solicita que Caso Garcês retorne à Comissão Disciplinar 
(Foto: Wenner Tito/GloboEsporte.com) 

Enquanto os envolvidos do Caso Garcês esperavam que o Parnahyba acionasse o Pleno do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-PI) após a exclusão azulina da Copa Piauí, o Tubarão surpreendeu a todos com uma queixa. O clube do litoral enviou à Comissão Disciplinar, primeira instância da casa, um pedido de embargo declaratório em que exige uma revisão da pena e, por consequência, um novo julgamento por apontar não ter sido levada em consideração a defesa do clube apresentada no julgamento do dia 17, em Teresina. Procurado pela reportagem, o presidente da Comissão Disciplinar, Marcelo Pio, revelou que vai encaminhar o embargo ao relator do caso para apreciação. 

O Parnahyba enviou por e-mail o pedido de embargo e informou que aguarda uma resposta positiva da Comissão para que seja realizado um novo julgamento na primeira instância. 

- Nós tínhamos direito de recorrer, mas antes de recorrer ao Pleno, nós temos o direito de ver reformada essa decisão. Nós expusemos um fato. Nossa defesa foi uma. Eles julgaram e não tocaram na nossa defesa, que dizia que as normas da CBF e Fifa permite que o Garcês jogue. As normas da Fifa se sobrepõem ao regulamento. Eu expus isso, e eles nem tocaram na minha defesa. Cabe um embargo de declaração. É o Artigo 152A do CBJD. O que queremos é que seja novamente submetido ao julgamento da Comissão Disciplinar – declarou Miguel Bezerra, advogado do Tubarão. 

Embargo Parnahyba (Foto: Miguel Bezerra) 

Embargo Parnahyba (Foto: Miguel Bezerra) 

Informado pelo advogado de defesa do Parnahyba sobre o envio do pedido de revisão da pena, Marcelo Pio informou que deve encaminhá-lo a Ricardo Abdala Cury, relator do processo, para análise do pedido o mais breve possível. 

- O voto do relator foi feito em cima da defesa apresentada pelo Parnahyba. As preliminares elencadas foram votadas antes mesmo de entrar no mérito da defesa. Mas tudo isso vai ser encaminhado ao relator, que avaliar - garantiu o presidente da Comissão sem estipular data.

CASO GARCÊS 
O Parnahyba foi punido na Comissão Disciplinar do TJD-PI por ter, segundo os auditores, descumprido o regulamento específico da Copa Piauí. O regimento do torneio sub-21 determina que podem atuar no torneio atletas com idade entre 18 e 21 anos. Contudo, o atacante Garcês possui 17. Cria das categorias de base do Parnahyba, Felipe Garcês foi utilizado no returno da competição: entrou em campo em três jogos e foi relacionado em outro. 

Após o fim da fase de classificação, a Federação de Futebol do Piauí denunciou o clube azulino à Procuradoria da Comissão Disciplinar, que arquivou o processo. Contudo, parte interessada no caso, o River-PI recorreu da decisão e acionou a Procuradoria Geral do TJD-PI, que acatou o pedido. O caso foi julgado, e o Parnahyba foi excluído do torneio. Terceiro colocado na tabela, o Galo espera herdar a vaga do Tubarão com a punição. Enquanto isso, as finais do torneio sub-21 seguem suspensas.

Fonte: GloboEsporte.com, Piauí


Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Curta