28/10/2017

Juíza mantém em abrigo garoto encontrado em cela de presídio


A juíza da 1ª Vara da Infância e Adolescência de Teresina, Maria Luiza de Moura Mello e Freitas decidiu nesta sexta-feira (27) manter em abrigo o garoto de 13 anos encontrado em uma cela do presídio Major César. 

A decisão também se estende aos dois irmãos do garoto que serão mantidos afastados dos pais.

"Eles vão ficar no abrigo até a conclusão do inquérito e a mãe, por enquanto, não tem condições de receber os filhos", disse a juíza.

Os três irmãos foram afastados dos pais após a denúncia do garoto ter ficado em uma cela com um preso que responde por dois crises por estupro de vulnerável.

A perda da guarda temporária dos pais foi um pedido do Conselho Tutelar e a medida protetiva foi tomada para que o adolescente não sofra nenhum tipo de pressão ou abuso durante a investigação do caso.

Mãe mora de favor
Após o escândalo, a mãe do garoto foi despejada por não ter condições de pagar aluguel na casa no povoado Mucuim, zona rural de Teresina. A juíza ouviu hoje a mãe e ela informou que só descobriu que morava de aluguel após a prisão do marido.

"Ela está morando no fundo da casa de uma parente e não tem condições ainda de receber os filhos".

A magistrada informou ainda que o garoto e os irmãos estão bem e frequentam a escola.

Flash Yala Sena
yalasena@cidadeverde.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Curta