07/10/2017

FFP: River-PI solicitou recurso do caso Garcês com procuradoria geral do TJD-PI

Depois que procurador da comissão disciplinar dar parecer pelo arquivamento, clube recorre 

Cesarino Oliveira, presidente da FFP (Foto: Wenner Tito/GloboEsporte.com) 

O River-PI agiu rápido. Com a decisão do procurador da comissão disciplinar do Tribunal de Justiça Desportiva do Piauí, Fabrício Carvalho, de arquivar a denúncia que acusava Parnahyba e Flamengo-PI de escalarem jogadores irregulares na Copa Piauí, o clube tricolor decidiu entrar com recurso na procuradoria geral. A informação é do presidente da FFP, Cesarino Oliveira. O supervisor de futebol do Galo, Evaldo Carvalho, informou "não ter nenhum comentário a fazer" sobre o assunto. 

A denúncia apresentada diz que o Parnahyba não poderia ter utilizado os jogadores Felipe Garcês e Raí por terem nascido no ano 2000, pois o regulamento da Copa Piauí estabelece que apenas podem ser inscritos jogadores nascidos entre os anos de 1996 e 1999. No entanto, Fabrício Carvalho, procurador da primeira instância (comissão disciplinar), alegou que o regulamento contraria normas da Fifa e da CBF, e diz que "vetar atleta de 17 anos é desproporcional", utilizando estes argumentos para arquivar o caso. 

No entanto, a decisão de Fabrício cabe recurso, e foi justamente o que foi feito pelo River-PI ainda na tarde desta sexta-feira. Segundo o presidente da Federação de Futebol do Piauí, Cesarino Oliveira, o clube já solicitou o encaminhamento para a procuradoria geral. 

- A equipe que se manifestou no caso, o River-PI, já solicitou que o documento seja enviado para o procurador-geral, para saber dele o posicionamento em relação aquilo que está à luz do regulamento do campeonato - disse o presidente em entrevista à TV Clube. 

 
Felipe Garcês, atacante do Parnahyba e pivô da denúncia (Foto: Blog do Jonys) 

Sobre a interpretação de Fabrício, que afirmou que o regulamento contraria instâncias superiores do furtebol, Cesarino preferiu não dar a sua opinião, mas defendeu que o caso seja analisado a fundo por onde os clubes sentirem a necessidade. 

- À luz do regulamento, a federação não tem que encobrir A ou B, não sou contra nenhuma equipe, eu acho que tem que ser pela lisura, e tem que ser analisado. Não compete a mim determinar isso, mas os clubes tem direito de recorrerem por onde acham necessário - afirmou. 

O Parnahyba, caso a denúncia não seja acatada pelo procurador-geral, está na final da Copa Piauí. O time azulino enfrenta na decisão o 4 de Julho. O jogo de ida está marcado para 12 de outubro, e a volta no dia 19. O torneio sub-21 tem a última rodada da fase de classificação no fim de semana apenas para cumprir tabela: Flamengo-PI e Piauí jogam sábado, às 16h, no Lindolfo Monteiro. Logo depois, o River-PI recebe o 4 de Julho.

Fonte: GloboEsporte.com, Piauí

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Anuncio google