11/10/2017

Batista condena aprovação de recurso do River-PI no TJD-PI: “É um absurdo”

Presidente do Parnahyba recrimina ação da procuradoria geral ao acatar denúncia do Tricolor e reitera luta por vaga na final: “Ninguém vai tirá-la de nós” 

Presidente do Parnahyba condena entendimento da procuradoria geral do TJD-PI (Foto: Josiel Martins) 

A aprovação do recurso oferecido pelo River-PI em que pede a condenação do Parnahyba pela suposta escalação irregular de Felipe Garcês chacoalhou internamente o clube do litoral. Logo após a Procuradoria Geral do Tribunal acatar o pedido de julgamento oferecido pelo Tricolor, o presidente azulino Batista Filho reforçou as críticas ao parecer do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-PI). Para o dirigente, a corte pode cometer um equívoco ao retirar 12 pontos do Tubarão. O julgamento ainda não tem data para acontecer. 

- Vamos continuar trabalhando normalmente porque temos consciência que vamos para a final. Conquistamos essa vaga e isso ninguém vai tirá-la de nós. Não preciso consultar federação e regulamento, se a lei permite a escalação desse jogador. O objetivo do campeonato é esse! É revelar jogadores. É um absurdo – desabafou o cartola. 

Batista Filho informou que o Parnahyba ainda não foi notificado oficialmente da decisão da Procuradoria Geral do TJD-PI. O despacho assinado por Raimundo Nonato Miranda pede a punição do clube azulino pela escalação de Felipe Garcês em quatro partidas do returno da Copa Piauí. O atacante atuou em três jogos (7ª, 8ª e 9ª rodadas) e foi apenas relacionado em um (6ª rodada). Caso seja constatada a irregularidade pela Comissão Disciplinar, o Tubarão pode perder 12 pontos, despencar na tabela de classificação e ver o River-PI herdar a segunda posição e a vaga na final. 

- Recebemos com tristeza essa notícia. Ninguém nunca discordou da opinião um do outro (procurador da comissão e procurador geral do TJD-PI). Além disso, o procurador geral colocou que o Parnahyba cometeu irregularidade. Como ele pode falar isso? Cita o Artigo 214, mas não cita o 25 (que prega a submissão dos regulamentos específicos aos da CBF e Fifa). Nosso futebol está onde está por casos como esses. Digo mais: eles só não estão com pescoço ainda mais grosso porque a imprensa de Teresina não comprou a ideia deles – completou Batista. 

 
Parnahyba pode ser punido por ter descumprido regulamento da Copa Piauí (Foto: Josiel Martins) 

ENTENDA O CASO 
A denúncia apresentada pela Federação de Futebol do Piauí dizia que o Parnahyba não poderia ter utilizado o jogador Felipe Garcês por ele ter nascido no ano de 2000. O regulamento da Copa Piauí estabelece que apenas podem ser inscritos jogadores nascidos entre os anos de 1996 e 1999. No entanto, Fabrício Carvalho, procurador da primeira instância (Comissão Disciplinar), alegou que o regulamento contraria normas da Fifa e da CBF, e disse que "vetar atleta de 17 anos é desproporcional", utilizando estes argumentos para arquivar o caso. 

Mas o River-PI recorreu do parecer, e o caso foi parar nas mãos do procurador geral Raimundo Miranda. Com um entendimento diferente do colega, Miranda entendeu que o Parnahyba desrespeitou o regulamento da competição e, assim, seguindo o que determina o CBJD, está sujeito à pena. O procurador pede que o caso seja julgado e o Tubarão excluído da competição pela utilização de Garcês em quatro jogos do segundo turno.

Fonte: Globoesporte.com, Piauí

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Curta