29/09/2017

Policial preso "encomendou" propina e Corregedoria tem vídeo do flagrante

Foto: Carlienne Carpaso/Cidade Verde
Francisco Sobrinho, corregedor da PRF-PI

O corregedor da Polícia Rodoviária Federal no Piauí (PRF-PI), Francisco das Chagas Lopes Sobrinho, informou, na tarde desta quinta-feira (28), que o policial preso em flagrante na BR-343 irá responder por crime de corrupção passiva. 

Segundo a Corregedoria, o agente especial Eraldo Brandão foi flagrado recebendo uma caixa de verduras de um caminhoneiro. A investigação aponta que o policial chegou a "encomendar" a propina para o motorista. A PRF apura se o caminhoneiro estava com a documentação e o veículo irregulares.  

"A informação que temos é que o policial solicitou anteriormente a vantagem indevida, quando o motorista passou para ir pegar a carga e na volta entregou o caixote que não sabemos avaliar o preço, mas isso não importa. Toda vez que um policial cobrar uma vantagem indevida para liberar motorista é uma situação ilegal", esclareceu o corregedor. 

A prisão do policial ocorreu após denúncia feita no site da Ouvidoria da PRF. Acesse aqui. Uma média de 15 denúncias são feitas nos últimos meses de corrupção e abuso de autoridade. A Corregedoria apura todas as queixas. 

O caminhoneiro - que já prestou depoimento - é do Ceará e veio a Teresina buscar produtos hortifrutigranjeiro.

Uma das provas que será analisada na investigação é um vídeo que aparece o policial recebendo o caixote. O flagrante é da própria PRF. 

Eraldo Brandão está preso em um batalhão da Polícia Militar, em Teresina (PI), aguardando audiência de custódia. O agente foi flagrado solicitando e recebendo uma caixa de verduras na manhã de hoje. Francisco Sobrinho não confirma a informação de que o policial também teria recebido uma quantia em dinheiro. 

O corregedor declarou que a PRF aguardará a decisão do juiz competente. "Ele foi flagrado solicitando e recebendo. Nós já fizemos o nosso papel e foi levado a policia judiciária competente. Agora, vamos abrir procedimento disciplinar e fazer a devida apuração. Ele está preso pela Polícia Federal e vai ser comunicado ao juízo competente. O juiz, posteriormente, vai decidir se vai ser afastado diretamente ou vai autorizar que ele retorne a PRF para a gente afaste para a parte administrativa ou afaste diretamente até o final do processo administrativo disciplinar. Vamos aguardar como o juiz vai decidir com relação ao caso dele na parte criminal”, explicou Sobrinho. 

Foto: Reprodução/Facebook

A investigação com relação à conduta ilegal do agente já vinha sendo realizada após algumas denúncias recebidas pela Corregedoria da PRF-PI. Eraldo Brandão está na coorporação há 21 anos e, atualmente, travalhava no posto da BR-343 em Campo Maior, 78 quilômetros ao Norte de Teresina. 

“A Corregedoria já estava trabalhando para apurar denuncias no trecho da BR-343 de possíveis ocorrências ilícitas praticadas por um possível PRF. Fizemos uma filtragem das informações e na manhã de hoje foi verificada esse ilícito pelo agente”. 

O corregedor lamentou a situação e disse que "às vezes é preciso cortar na própria carne", pois a PRF atua para combater atividades ilícitas e a criminalidade em todo o país.

Carlienne Carpaso e Yala Sena
Fábio Lima (da Redação)
redacao@cidadeverde.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Anuncio google