01/09/2017

Piauí segue com queda da dengue e aumento da chikungunya; números!

São Raimundo Nonato registrou maior incidência da chikungunya por 100 mil habitantes

Imagem: Reprodução/Internet

A Sala Estadual de Coordenação e Controle das Ações de Enfrentamento à Microcefalia, da Secretaria de Estado da Saúde faz um alerta à população e aos municípios do Estado para dar sequência ao combate ao Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya.

De acordo com Boletim Epidemiológico divulgado pela Coordenação de Vigilância em Saúde Ambiental, de janeiro a 24 de agosto de 2017, o Piauí notificou 4.540 casos de chikungunya, um aumento de 129,9% em relação ao mesmo período do ano passado, em que registrou 1.975 casos.

O coordenador do Programa da Dengue, Antônio Manuel Araújo, enfatiza que “o combate ao mosquito depende da mobilização da população em tomar os cuidados básicos, como manter bem tampados caixas e reservatórios de água, não jogue lixo em terrenos baldios e não deixar a água da chuva acumular sobre a laje e calhas entupidas”.

Para os gestores municipais, Manuel Araújo fala da importância de registrar as notificações das doenças no sistema de saúde, “para que a Secretaria tome conhecimento da real situação da área e dê apoio às equipes municipais de endemia para combate e prevenção”, disse.

Os municípios que registraram maior incidência da chikungunya por 100 mil habitantes foram São Raimundo Nonato (1.781,0), Cajueiro da Praia (1.717,9), Várzea Branca (981,8), Luís Correia (835,6) e Arraial (663,8).

As notificações da dengue foram 3.752 casos, uma redução de 12%, quando comparado ao mesmo período de 2016. Os registros aconteceram em 121 municípios piauienses, em 12 deles foi registrada alta incidência da doença e dengue com sinal de alarme em sete cidades. Teresina (2.161), Floriano (167), São Raimundo Nonato (166), Pedro II (162) e Oeiras (151) apresentaram maior número de casos prováveis notificados.

Os casos de zika vírus foram 147, as notificações ocorreram em 13 municípios.

Fonte: Com informações da Ascom/Sesapi

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Curta