19/08/2017

Zé Filho se lança pré-candidato a deputado estadual e ataca “Prostituíram a ALEPI”

Ex- governador e presidente da Federação das Indústrias do Piauí – FIEPI, Zé Filho

O ex- governador e presidente da Federação das Indústrias do Piauí – FIEPI, Zé Filho, declarou na tarde desta sexta-feira (18), durante entrevista concedida à Rádio Cidade de Parnaíba, que é mesmo pré-candidato a deputado estadual nas eleições de 2018.

O ex-governador afirmou que ainda não decidiu em qual partido vai se filiar e que tem até o mês de março de 2018 para escolher o partido, mas que já decidiu ser pré candidato a deputado estadual. Indagado por que não se candidatar a deputado federal, Zé Filho falou que Câmara Federal não é seu objetivo.

“Eu não quero ter que sair do meu Piauí, nós estamos cuidando da Federação das Indústrias e como deputado estadual você fica mais perto das suas bases e lá em Brasília o negócio está muito bagunçado, o nosso país vive um momento muito incerto na política. O homem público não manda no seu destino público, a eleição é só ano que vem e o que está decidido hoje pode mudar. Hoje eu sou pré-candidato a deputado estadual, mas não significa que isso não possa mudar e eu concorrer a uma vaga de governador, vice-governador, ou até mesmo senador da República”.

Sobre a candidatura majoritária, Zé Filho, citou o presidente do Conselho Nacional do SESI, João Henrique, como um dos nomes para liderar a oposição contra o Partido dos Trabalhadores no Piauí.

“O PT não pode mais governar o Estado, o PT acabou o Brasil, virou uma vergonha mundial e esta também acabando com o Estado. Se não fosse o empréstimo que o presidente Michel Temer liberou para o governador, o salário do servidor já estaria atrasado, e não estava pagando fornecedor, ele está vivendo de empréstimo e não faz nada pra adequar suas despesas”.

Zé Filho citou ainda o jogo de cadeiras entre os deputados eleitos que foram convocados para assumir secretárias e acomodar deputados suplentes. “Por que o governador não reduz o número de secretárias? Prostituíram a Assembleia Legislativa, nunca existiu isso na história do Piauí, mais da metade dos deputados da Casa, são deputados que não foram eleitos, que não tem opinião própria, estão lá de favor e só votam de acordo com os interesses do governo. O governo do Estado está bancando mais de 45 deputados, ao invés dos 30 eleitos para acomodar aliados. Só com esse dinheiro ele poderia fazer muita coisa aqui em Parnaíba”, afirma.

Por Larissa Teixeira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Curta