22/08/2017

Prefeito Mão Santa se posiciona sobre o episódio da Escola Municipal Francisca Borges


Diante das inúmeras informações, algumas das quais distorcidas, a respeito do episódio ocorrido na última sexta- feira (18), em que o Prefeito de Parnaíba, Mão Santa, exonerou a diretora da Escola Municipal Francisca Borges dos Santos, após constatar que ela havia dispensado os alunos por volta de 08h:30, sob a alegação da promoção de uma ação beneficente, o chefe do Poder Executivo disse hoje à imprensa que não xingou servidores, como foi divulgado, “sou educado. O que eu disse é que estão roubando a educação, roubando o futuro das crianças pobres, com a suspensão das aulas”, disse. 

Mão Santa lamentou também o fato de pessoas mal intencionadas que generalizam a questão, quando se trata de um fato isolado, “porque todos os demais professores nas outras escolas estavam trabalhando, cumprindo com o dever, como cabe a todo bom profissional” 

O prefeito disse ainda que não vai permitir, em hipótese alguma, a enganação que ocorria no passado, quando os alunos eram dispensados às 9 horas da manhã e às 15 horas, com prejuízos ao rendimento escolar. “O governo municipal está pagando bem os professores, a água, a luz e a merenda escolar das escolas. Nada justifica a dispensa dos alunos fora do horário”, enfatizou. Ele disse que durante o seu governo quer que cada pai de aluno seja um fiscal da Prefeitura, para evitar esse tipo de problema, que tira do pobre a única oportunidade que tem de ser doutor, que é tendo uma escola pública de qualidade. 

Ele disse que tomou a atitude de demitir a diretora da Escola para servir de exemplo, “mas fiz com o coração partido, porque quero que o meu município tenha escolas modelo. Ainda existem muitas reclamações, e isso eu não vou permitir. A nossa Escola Pública tem que ser melhor que a escola privada”, enfatizou. 

A dimensão que foi dada ao episódio supõe-se ter sido também pelo fato da vice-diretora, Daniele Brito, que se responsabilizou de espalhar sua versão nas redes sociais, haver ocupado o cargo de diretora na gestão do ex-prefeito Florentino Neto, sendo ela, portanto, uma das tantas pessoas que detinham cargo de confiança e que até hoje não se conformou com a derrota imposta pelo prefeito Mão Santa ao governo do PT. 

Quanto a ação beneficente que alegaram como razão para encerrar mais cedo as aulas, ao prefeito destacou também o meritório trabalho que vem sendo feito na atual gestão, pela Secretária do Desenvolvimento Social e Cidadania (Sedesc) Adalgisa Moraes Sousa, a quem deveria ter sido pedido o apoio, a fim de que o episódio houvesse sido evitado.

Ascom - PMP

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Curta