16/08/2017

Piauí registra mais de 600 focos de incêndio em 15 dias

Dados consideram apenas os primeiros dias do mês de Agosto no Estado. Tempo seco deve aumentar número de focos.

Agosto registra mais de 600 focos de incêndio em Teresina

Em Teresina a média registrada é de 30% na umidade relativa do ar, configurando estado de atenção, e no interior do estado o índice beira os 13%, a situação de emergência. A baixa umidade preocupa principalmente pelo aumento no índice de queimadas, assim como de problemas respiratórios. Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) em julho foram 643 focos de incêndio em todo o Piauí.

Somente em 15 dias do mês de Agosto já são 630 focos de incêndio. “Em média, por dia, nós estamos atendendo oito ocorrências de focos de incêndio em vegetação e terrenos baldios”, comentou o tenente Lima, do Corpo de Bombeiros. Há a chance de aumento nos próximos meses. “Com a chegada do período a tendência é chegar de 10 a 12 ocorrências por dia, e isso no mês de setembro”, relatou o tenente.

De acordo com a meteorologista Sonia Feitosa o estado atravessa um período de baixa umidade, sobre o qual a população deve estar atenta. “Está generalizada a baixa umidade em todo o Piauí, mas mais especificamente na região de Alvorada do Gurguéia, Bom Jesus, Caracol. É onde os níveis de umidade estão muito baixos e onde se requer mais atenção”, relatou.

O especialista em ouvido, nariz e garganta, Thiago Luís Araújo, atende mais pessoas durante o período por causa da redução da umidade do ar. “A principal recomendação é aumentar bastante a ingestão de líquido e aí vale todo tipo de líquido, seja água ou isotônico, água de coco, suco”, recomenta o médico acrescentando que é preciso beber mesmo sem sede. Em média são 30% mais pacientes que em outras épocas do ano por causa do tempo seco.

A falta de umidade afeta principalmente as pessoas na pele e nas vias áreas. “Essa irritação na pele é que eu geralmente sinto. Eu estou com o nariz seco porque quando a gente vem no ônibus e sente aquele vento que é quente e abafado”, disse a diarista Fátima Rodrigues. Para estes casos a recomendação é também a utilização de umidificadores de ar, assim como de toalhas molhadas.

Fonte: G1 PI/Por Piauí TV 1a Edição

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Curta