31/08/2017

Passageiros ficam mais de duas horas em avião após problema técnico no PI

Sem informações a demora dentro da aeronave causou revolta entre passageiros. 

Aeroporto de Teresina (Foto: Gilcilene Araújo/G1) 

O voo JJ3823 que partiria de Teresina para Brasília às 14h14 desta terça-feira (30) foi cancelado após apresentar problemas no aeroporto Petrônio Portela, na capital piauiense. Passageiros relatam que tiveram de ficar mais de duas horas no avião, sem justificativa para o que aconteceu. Sem informações a demora dentro da aeronave causou revolta entre passageiros. Em nota, a empresa Latam informou que o voo foi cancelado por questões técnicas e para que a tripulação não ultrapassasse o limite de horas de trabalho estipulado por lei. 

De acordo com passageiros, que preferiram não se identificar, foram realizados testes no avião e logo depois a tripulação informou aos passageiros que todos desembarcassem, já que o voo seria cancelado. “Não nos informaram nada. Foi uma falta de comunicação muito grande, ficamos sem saber o que estava acontecendo. Logo depois de alguns testes pediram para a gente descer que o voo estava cancelado e continuaram sem justificar isso”, afirmou um dos passageiros. 

Uma mulher que também estava no avião relatou que algumas pessoas chegaram a desistir antecipadamente de voar. “Eles disseram que não viajariam mais e pediram para desembarcar, mas tiveram que esperar. Foram mais de duas horas sem saber o que estava acontecendo”, relatou. 

Nota da empresa aérea
A LATAM Airlines Brasil informa que o voo JJ3823 (Teresina - Brasília) de hoje (30) foi cancelado por questões técnicas e para que a tripulação não ultrapassasse o limite de horas de trabalho estipulado por lei. O voo foi reprogramado sob o número JJ9000, previsto para partir às 8h desta quinta-feira (31). 

A companhia lamenta o ocorrido e esclarece que está prestando a assistência necessária aos passageiros. Por fim, reitera que a segurança é um valor imprescindível e, sobretudo, todas as suas decisões visam garantir uma operação segura.

Fonte: G1 PI 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Curta