16/08/2017

Com os mesmos salários há 7 anos assistentes sociais e socorristas do Samu reivindicam reajustes


O prefeito de Parnaíba, Mão Santa, recebeu ontem em seu gabinete, representantes do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sindserm), à frente o presidente Leandro da Silva Lopes, que foram reivindicar melhoria salarial, “porque somos qualificados, temos curso superior e há 7 anos estamos recebendo o mesmo salário de quando fomos admitidos”, reclamou a sindicalista Maria das Graças Sampaio, que defendeu também a necessidade de implantação de novos “Creas”, que atuam no atendimento de pessoas vítimas de violência física, principalmente idosos abandonados pela família. 

O grupo era composto de servidores do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), que trabalham na Sedesc e socorristas do SAMU – Serviço de Urgência Móvel de Urgência, do Pronto Socorro Municipal. Os socorristas, segundo informaram, foram admitidos e ainda recebem como motoristas, sendo que receberam capacitação específica e agora querem que também seja mudada a nomenclatura de suas funções para “Condutor Socorrista”, como já acontece em outros municípios. 


“Nós queremos a incorporação da nossa gratificação, de mil e poucos reais, ao nosso salário base, do contrário, quando formos nos aposentar ficaremos recebendo apenas pouco mais de 900 reais”, disse Maria das Graças, representante do pessoal da assistência social. 


Após ouvir todas as reivindicações o prefeito assegurou que, juntamente com os secretários de Gestão, Anísio Neves, e da Fazenda Gil Borges, “vamos nos debruçar sobre este assunto, vamos ouvir, porque queremos que cada servidor receba o que é justo, assegurado pela lei”, pontuou Mão Santa.

Ascom - PMP

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Curta