31/07/2017

"Associação Comercial não cuidava do Porto das Barcas"

Secretário Fábio Novo rompe contrato do Porto das Barcas porque associação não zelava pelo espaço


Vai pra lá
Fábio Novo (Cultura) disse que o distrato do comodato do Porto das Barcas com a Associação Comercial e Industrial de Parnaíba ocorreu porque a entidade descumpriu o que fora acordado. Arrecadava com aluguéis, não fazia manutenção do conjunto arquitetônico e sequer os banheiros mantinha limpos.

Decreto assinado pelo governador Wellington Dias 



Recuperação
Além do decreto de emergência para que seja recuperado o local, o governo do Estado respalda suas decisões em um pedido da Promotoria Pública, que ajuizou ação civil pública pedindo providências para a recuperação do espaço.

Fonte: Portal Az

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Anuncio google