21/06/2017

Plataforma gratuita ajuda cidades a identificar crianças fora da escola

Teste da Busca Ativa Escolar do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) foi realizado em 32 cidades do País

Agentes comunitários devem percorrer bairros 
à procura de crianças fora da escola e alertar plataforma
Mayke Toscano/Governo de Mato Grosso
A plataforma Busca Ativa Escolar irá ajudar as cidades brasileiras no combate à evasão escolar e a rematricular crianças e adolescentes que estão fora da rede de ensino. A iniciativa do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) é gratuita e pode ser acessada pela internet e por SMS.

O teste-piloto da aplicação foi feito em oito cidades do estado do Rio de Janeiro, e, depois, em mais 24 localidades das cinco regiões do País.

O desenvolvimento teve o apoio do Instituto TIM, da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e do Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (Congemas).

Como funciona
Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) 2015, o Brasil tem 2,8 milhões de crianças de 4 a 17 anos que não estudam. Para aderir à ferramenta, uma equipe de gestores responsáveis deve ser organizada pelos municípios. Os agentes comunitários devem procurar crianças e adolescentes fora da escola nos bairros das cidades e alertar a plataforma.

Após o alerta, um grupo de profissionais toma providências como uma conversa com a família para saber as causas do afastamento, o encaminhamento do caso para as áreas responsáveis por garantir a matrícula, incluindo o acompanhamento da vida educacional da criança ou adolescente.

A plataforma também contribui para armazenar dados que vão ajudar as prefeituras a planejarem as políticas públicas de educação.


Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Curta