31/03/2017

Vendas do comércio devem avançar 1,2% em 2017, diz CNC

Pesquisa revela que ano será de recuperação para o setor, principalmente com a melhora da oferta de crédito

Com queda dos juros e aumento da confiança na economia, 
consumidor deve voltar às compras e a impulsionar a 
economia Toninho Tavares/Agência Brasília
Com a queda da inflação e dos juros, os empresários do comércio estão cada vez mais otimistas. Segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), a perspectiva é de aumento das vendas em 2017. A previsão da entidade é de um avanço de 1,2%.

A aposta da confederação é de que ocorra uma recuperação das vendas a prazo, ou seja, os consumidores devem voltar a fazer operações de financiamento para a aquisição de bens.

“As expectativas abaixo do centro da meta de inflação podem viabilizar a intensificação da queda nas taxas de juros nos próximos meses e, consequentemente, permitir alguma reação das vendas a prazo”, disse a entidade por meio de nota.

Os economistas da CNC ponderaram que o primeiro semestre do ano será um período de transição entre as “fortes quedas dos últimos dois anos e um período de estabilidade e avanços pontuais”.

PIB do Comércio
O Banco Central também vê uma virada no cenário do comércio. A expectativa da instituição, divulgada nesta quinta-feira (30), é de que o Produto Interno Bruto (PIB) do setor cresça 0,7% neste ano depois de, em 2016, ter registrado uma recessão.

Fonte: Portal Brasil, com informações da CNC e do Banco Central

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Curta