17/03/2017

Ex-Ministro João Henrique promete a Mão Santa possibilidade da vinda do presidente Temer a Parnaíba


O Presidente do Conselho Nacional do SESI, João Henrique Sousa, juntamente com a esposa Michele Alves, foram recebidos na manhã de hoje pelo Prefeito Mão Santa e alguns assessores, com quem foi mantida amistosa conversa sobre diversos assuntos, inclusive sobre os motivos da vinda de João Henrique a Parnaíba, onde, na noite desta sexta-feira, às 19:00h, ministra palestra no Senai sobre a realidade administrativa do Estado do Piauí. 


João Henrique lembrou alguns aspectos do Estado à época em que Mão Santa foi governador e que, com o projeto Sanear, conseguiu para Teresina tudo o que aquele município possui em termo de saneamento básico. “Foi um empréstimo que Mão Santa conseguiu e aplicou os recursos, isto até 1999. De lá para cá o Piauí parou no tempo. Deste período até hoje o que houve foi zero de investimento em esgotamento sanitário”, comentou Henrique Sousa. 


O Presidente do Conselho do SESI disse ainda que a razão do projeto “Piauí em Movimento”, que ele trouxe hoje a Parnaíba, é dar sua colaboração como cidadão. “Queremos dar o alerta, porque não podemos admitir que o Piauí hoje tenha cerca de 61 secretarias. O governador criou mais 9 coordenadorias, novas unidades orçamentárias, cada uma com 10 cargos, o que representa 90 novos cargos”, comentou. 


Empolgado com a visita que fez ontem aos irrigantes do Projeto Tabuleiros Litorâneos, Mão Santa expôs ao ex-ministro seu desejo em poder ajudar os empreendedores que ali estão investindo na fruticultura orgânica. Ele disse haver ficado deslumbrado com o que já existe e sugeriu a João Henrique a possibilidade de trazer a Parnaíba o presidente da República, Michel Temer, a fim de que este possa anunciar a retomada das obras para a conclusão da segunda etapa dos Tabuleiros. 


Pela amizade pessoal que possui com o presidente da república, João Henrique disse admitir esta possibilidade e vai empreender esforços para que isso ocorra, a fim de que, depois de quase 30 anos, finalmente os piauienses possam ver concluído aquele projeto que poderá no futuro se equiparar a Petrolina, Pernambuco, em relação à produção de frutas. 

ASCOM

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Curta